Por: Isah Sanson | 6 anos atrás

É época de mudanças no YouTube. Enquanto que os designers do site trabalham para modificar a interface atual, os programadores parecem estar se empenhando na nova versão do player HTML5 do YouTube, que ganhou novos recursos. Segundo o blog Google Operating System, que descobriu as mudanças essa semana, o player “está cada vez mais pronto para substituir o Flash”.

A nova versão do player (que está em testes há meses) agora tem opções de exibição de vídeos em 480p e 1080p e ganhou uma série de menus contextuais que já existem no player tradicional do popular site de vídeos. Além das já conhecidas legendas e anotações, agora o player em HTML5 conta com um sistema nativo de exibição em tela cheia e ganhou um menu que oferece as opções de copiar a URL do vídeo por link, por tempo e código de incorporação em páginas da rede.

Até o momento a novidade ainda está em fase de testes e ainda não existe uma data para substituir o Flash por completo, embora até mesmo a Adobe esteja focando ultimamente os seus esforços no poder do HTML5. Mas quem já tem as versões de desenvolvimento do Chrome e Firefox, que contam com suporte às tags de HTML5 necessárias para fazer o player funcionar, podem ativar o teste nessa página.

Herói de outros tempos, o Adobe Flash viveu períodos conturbados durante 2011. Se há um ano a presença do plugin era considerado um “diferencial” em tablets como o Motorola Xoom, agora a plataforma caminha para a lenta morte, com o anúncio da descontinuação de sua versão móvel. O fato do YouTube – site de vídeos mais popular da web – poder abandoná-lo a médio prazo também pode mostrar que seu fim também está chegando nos computadores.

Via Tecnoblog


Já que a Adobe e a Apple não fizeram as pazes pelo bem dos usuários, as plataformas estão se adaptando. Embora em março deste ano a Adobe tenha criado uma solução para converter o flash para HTML5, o abandono por parte do Youtube pode anunciar o fim do flash player.

Alô desenvolvedores: iniciou a temporada de caça aos programadores HTML5!

UPDATE: Não tem o novo Youtube ainda? Saiba como habilitá-lo aqui