Por: Ricardo Daniel Treis | 18/10/2012

A imagem da semana no Facebook (o que não significa nada, na verdade):

Mendigo na pinta e com presença, que dizer? Montagem dava conta que pra virar hipster só falta o iPhone na mão.

Turista gaúcha passeava pela cidade quando foi abordada pelo cidadão em questão, que pediu pra que tirasse a foto. Chegou em casa, publicou, e como o cara tem presença, negócio “bombou no feice”.

Agora, pouco me importando com o meme, achei interessante a história por trás. Foram preciso poucas horas para o cara virar matéria de jornal, descobrirem o nome dele e o quê aconteceu para que fosse morar na rua.

O nome do tal mendygo é Rafael Nunes, tem 31, já trabalhou de modelo e caiu na desgraça por conta de dorgas.

Alguns amigos de Curitiba (também sou da cidade) afirmam que já viram ele, já pagaram um dog prensado ou bebida pra ele, que ele é lindo mesmo, que ele apesar de lindo é bem encrenqueiro, agressivo, que é viciado em crack e por isso tá na rua, etc.

Mundo pequeno esse, com redes sociais à toda. Pintou até foto do cara nos tempos “bons”:

Morri de Sunga Branca que não segurou: “Queria dizer também que acho ele mais gato mendigo porque ele era muito creiço antes”.

#euri