Por: Max Pires | 10/11/2010

 

… mas os seus comerciais continuam eternizados.

No fim de outubro, a Sony anunciou o fim definitivo da produção e venda do Walkman de fita-cassette.

A história do gadget é parecida com a de outras tecnologias. Ao cair nas mãos dos usuários, tomam um rumo um pouco ou muito diferente do que pretendiam os seus criadores.

Os executivos da Sony, por exemplo, empresa pioneira em comercializar o Walkman, acreditavam que o principal atrativo do gadget era portabilidade (você poderia levar para qualquer lugar), no entanto, ao cair nas mãos das pessoas, a autonomia e o isolamento proporcionados pela tecnologia passaram a ser o aspecto mais significativo – você poderia ouvir música sem ninguém encher o saco.

Ouvir música passou a ser uma atividade mais pessoal e autonôma.

 

Post do Tiago Dória.