Por: Tita Pretti | 21/02/2015

Essa é daquelas notícias que nos faz pensar no que comemos, e quais as consequências desses alimentos para nossa saúde…

old-burger

Dois australianos, Eduard Nitz e Casey Dean, guardam desde 1995 um “Quarteirão com queijo” que eles compraram no McDonald’s, na época em que tinham entre 13 e 14 anos.

Eles pediram esse lanche para o amigo deles, Jono, que não apareceu para comer (e, provavelmente, deu um cano e não pagou). Aí, o assunto virou piada.

“Dissemos a ele que guardaríamos o hambúrguer e, de repente, seis meses tinham passado. Os meses viraram anos e agora, 20 anos depois, parece igual ao dia em que a gente comprou, preservado perfeitamente em sua embalagem original”, disse Casey, entrevistado pela TV “Channel 10” na última semana.

O resultado é espantoso! Mesmo com tantos conservantes para preservar as comidas fast-food, ninguém imaginaria que 20 anos depois, o hambúrguer mudaria tão pouco de aparência, como se tivesse sido comprado em uma lanchonete dias antes (para não dizer horas):

australianos-guardam-quarteirao-com-queijo-ha-20-anos-e-dizem-que-e-o-hamburguer-mais-antigo-do-mundo-1424378313059_615x300

Neste ano, Casey e Eduard resolveram criar a campanha “Free the Burguer” e ‘livraram’ o quarteirão com queijo, que estava guardado em uma caixa no armário e com cadeado.

Se a aparência ainda é “boa”, a consistência deixou a desejar: “É sólido como um tijolo”, disseram.

australianos-guardam-quarteirao-com-queijo-ha-20-anos-e-dizem-que-e-o-hamburguer-mais-antigo-do-mundo-1424378470202_615x300 (1)

A campanha ganhou camisetas em prol (?) do sanduíche e até uma música, previsivelmente chamada “Free the Burguer”, composta pela dupla, que acredita ter em mãos o hambúrguer mais antigo do mundo, mas não tem coragem de provar seu sabor depois de tanto tempo.

E você, conseguiria provar essa bomba-calórica-quase-mumificada?

Com informações do UOL.