Por: Misael Freitas | 27/09/2017

Recentemente, a decisão de um jurista do Distrito Federal gerou polêmica e causou revolta em todo o país. O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho revogou parcialmente a Resolução 001/1999 do Conselho Nacional de Psicologia, permitindo a prática de reversão e reorientação sexual por profissionais da psicologia.

A aplicação de reversão e reorientação sexual está proibida pela Organização Mundial de Saúde, desde o dia 17 de maio de 1990 e no Brasil desde 1999. A decisão do juiz abre espaço para que homossexualidade seja interpretada como uma doença que precisa de tratamento.

Para protestar contra esta situação, a União Nacional LGBT de Jaraguá do Sul marcou para esta sexta-feira, 29, a vigília “Não precisamos de cura!”. O objetivo da ação é combater o preconceito e esclarecer possíveis dúvidas da população sobre os diferentes espectros da sexualidade humana.

Durante a vigília, os participantes poderão contribuir com depoimentos, leituras e mais. A concentração acontece praça que fica ao lado do Museu da Paz e em frente ao terminal urbano, na Avenida Getúlio Vargas, n° 405, no Centro.

Para mais informações, visite a página do evento aqui.

Leia também: