Por: Sistema Por Acaso | 3 anos atrás

Europa1

O pacote de estímulo à economia elaborado pelo Banco Central Europeu terá efeitos positivos para quem pretende viajar ao velho continente. As medidas tendem a enfraquecer o euro, tornando as viagens e compras mais baratas e atraentes a brasileiros que hoje frequentam outlets americanos.

Antes mesmo do anúncio da medida, que prevê a injeção de € 60 bilhões por mês nas economias do bloco até setembro de 2016, o euro já vinha se desvalorizando.

A moeda europeia começou o ano a R$ 3,216. Na sexta (23), valia R$ 2,909 -queda de 9,5%. Estudo do banco holandês ABN estima que, se o programa der certo, até o final de 2016 o euro poderá voltar à paridade com o dólar.

O aumento da concorrência e da oferta de voos também tem contribuído para baratear passagens para a Europa. Estimuladas pela Copa e pela perspectiva de aumento da procura do Brasil como destino, companhias europeias ampliaram a oferta de assentos nas rotas para o Brasil.

Um dos mercados que mais tiveram aumento de oferta foi a Espanha, com a entrada da Air Europa e novas frequências da Iberia e da TAM.

“O fato é que a Europa já não causa mais grandes traumas. Portugal está muito barato, a Espanha também. Mesmo França e Inglaterra não assustam mais”, diz o vice-presidente de relações internacionais da Abav (Associação Brasileira das Agências de Viagem), Leonel Rossi Junior. Ele diz ainda que a dispensa de visto é um outro fator que favorece a Europa.

Na CVC, maior operadora de turismo do país e que tem forte presença na classe C, as viagens para a Europa cresceram 20% em 2014. E a expectativa é que o movimento se repita neste ano.

Para o presidente da CVC, Luiz Fernando Falco, o aumento da procura pela Europa se deve, dentre outros fatores, à reestruturação dos pacotes, com guias que falam português e facilidade de transporte entre países.

A Europa é o quarto destino internacional para a CVC, atrás de Caribe. Buenos Aires sempre foi o principal destino. Em 2014, porém, pela primeira vez em 40 anos, a CVC levou mais brasileiros para a Flórida (Miami e Orlando) do que para o país vizinho.

Na Europa, Paris, que era o principal destino dos brasileiros no continente, perdeu o posto para Madri. As vendas do pacote Madri-Barcelona da CVC cresceram 54% no ano passado.

A Abav prevê que as viagens internacionais devem crescer 5% neste ano, mas que o mercado deve ficar aquecido apenas a partir do segundo semestre. Para quem planeja viajar, a recomendação é comprar passagens ou pacotes com antecedência.

Já a moeda estrangeira é o último item a comprar. Para quem prefere a previsibilidade, a recomendação é dividir a compra em duas ou três parcelas mensais. “O parcelamento reduz a angústia e você não fica nem com a pior nem com a melhor cotação, mas com uma média”, diz Alexandre Fialho, diretor da Cotação.

Marcos Weigt, consultor de risco da SH Global Kapital, recomenda não comprar com antecedência maior que três meses. “Tem que se levar em conta o custo de deixar o dinheiro parado

DICAS PARA COMPRAR EURO

O euro vai cair mais?
Sim, a ação do BC Europeu tende a desvalorizar o euro em relação ao dólar para elevar as exportações e atrair mais turistas ao velho continente. Por esse motivo, deve recuar ainda mais, porém, lentamente e com variações entre altas e baixas

Como obter a melhor cotação possível?
A melhor técnica quando não se sabe o que vai ocorrer com uma moeda é fazer um preço médio, comprando um pouco por vez. Por exemplo, a cada mês. Dessa forma, se a moeda subir, o turista terá comprado parte por um preço razoável. Já se cair, ainda se beneficiará de um valor médio favorável. No caso do euro, que tende a cair, pode ser melhor adiar um pouco a compra, assumindo o risco de alguma alta no meio do caminho

Deixo o dinheiro no banco ou compro agora?
Deixe o dinheiro rendendo no banco o máximo possível e comece a comprar três meses antes da viagem, por exemplo. Quando o brasileiro compra uma moeda estrangeira, perde o rendimento de mais de 10% ao ano que teria no banco

Como é o câmbio entre euro e real?
O mercado de câmbio entre euro e real ainda é pequeno. Algumas casas de câmbio fazem duas operações sucessivas: de real para dólar e de dólar para euro, o que torna a conversão mais cara. É importante pesquisar

As compras podem ficar mais baratas na Europa do que nos EUA?
A desvalorização do euro tende a reduzir os preços na Europa. No entanto, os impostos europeus são mais elevados que os dos EUA

Compro a passagem aérea agora ou espero o preço cair?
Quanto mais cedo comprar a passagem, maior a chance de encontrar uma tarifa melhor. Se a procura aumentar é provável que as passagens também fiquem mais caras

Via Folha.