Por: Ricardo Daniel Treis | 9 anos atrás

A farmácia Drogão Ávila voltou a funcionar esta semana. O estabelecimento é do vereador José Ozório de Ávila (DEM) e havia sido interditado depois de uma operação conjunta da Polícia Federal e Agência Nacionald e Vigilância Sanitária (Anvisa). Na ocasião, o vereador foi preso em flagrante por vender remédios proibidos no Brasil e liberado na Sexta-feira Santa.

A reabertura da farmácia foi autorizada por meio de uma liminar concedida pela Justiça Federal em Brasília. Segundo o advogado Norival Silva Júnior, o estabelecimento estava interditado porque a licença da Anvisa estava vencida. No mandado de segurança que apresentou à Justiça, ele alegou que isso não era motivo para se interditar a farmácia, porque o processo de renovação da licença estava em andamento.

Outro motivo seriam as irregularidades alegadas pela Anvisa no processo, como a venda de medicamentos proibidos. Sobre isso, a liminar diz que existe o direito à defesa e que não seria necessário que o estabelecimento ficasse fechado até o julgamento da ação.

A Drogaria Calçadão, que também foi interditada na operação, permanece fechada.

Continue lendo