Por: João Marcos | 6 anos atrás

O jamaicano Usain ‘Lightning’ Bolt dá entrevista a uma TV espanhola ao vivo. No meio, começa uma cerimônia de premiação. Ele ainda pergunta se é ao vivo, a repórter responde que sim, ao que ele pede desculpas e ambos viram para prestar respeito a “Star Spangled Banner”, hino norte-americano. Mais do que a quebra de protocolo, mostra o espírito olímpico na prática.

 

O cara tinha acabado de ganhar a principal prova dos Jogos, os 100 metros rasos, e confirmar sua condição de homem mais rápido do mundo, com quebra de recorde olímpico. Ele era o cara mais importante do mundo naquele momento. Ele podia pedir que o mundo parasse, mas em vez disso optou por parar para reverenciar outro atleta, outro país, todos nós. Vi essa lá no site do R7, que mostrou nessas Olimpíadas que existe vida fora da Rede Globo de Televisão.