Por: Ricardo Daniel Treis | 05/04/2012

Justo naquele momento em que te sentes sozinho, deprimido, dentro de um país desconhecido, nada fala a tua língua, ninguém tem o teu cheiro, não sabes os nomes das ruas, e nada tem sentindo, tudo é um turbilhão de novidades. Olho para o céu, para os detalhes arquitetônicos, me fixo no jeito que as pessoas caminham, o que seguram, como olham, como sorriem. Não me sinto mais vazio, não tenho mais medo… abro um sorriso em meu coração. Em poucos segundos estou conversando com um desconhecido que acaba se tornando alguém eterno.

Vejo que estava viajando por completo, falava sobre amor, diferenças, costumes… Tomando um café local, sentindo o cheiro do lugar… Quando olho para o vazio penso: “Eu realmente estou na África!”

Acordo decidido que tenho que pegar um busão e seguir viagem. Já tinha vendido minha bike e estava sem meu parceiro de viagem. Meu objetivo era conhecer cada vez mais este país, e se eu não caminhar constantemente em busca disso eu jamais irei conhecer… Sem passagem e com uma mochila nas costas, chego na rodoviária com uma amiga, Valéria. Nos conhecemos no café, e ela se tornou uma das pessoas mais especiais desta jornada! Nos despedimos com lágrimas de velhos amigos. Olho pela janela e vejo mais um abanar… Coloco um som inspirado no filme “Into the wild” e sigo caminho, pensando no que a África pode me apresentar. Vou começar a esmola fotógrafica, em busca de algumas verdades… A verdade africana!


Os meninos do Por Acaso me ofereceram um espaço aqui no blog, e fiquei muito feliz com o convite e honrado de poder participar dessa turma! Meu nome é Humberto Furtado, sou fotógrafo de profissão, e de um dia para outro resolvi levar a vida pela estrada. Comecei na África e fiz a Tailândia, mas isso foi só o começo. Como diz Lenine, “A lua me chama, e eu tenho que ir para rua” e é ela que quero mostrar ao mundo. Tenho o meu Tumblr (esmolafotografica.tumblr.com) que estou atualizando quando posso. Lá tem foto, textos e vivências das minhas primeiras viagens. Nos vemos vez ou outra por aqui então?

Abraços do Humba.