Por: Tita Pretti | 4 anos atrás

A série “Uma coisa que amo e outra que gostaria de ver em Jaraguá do Sul” é uma oportunidade para todo jaraguaense (seja de nascimento ou de coração) refletir sobre tudo o que nos cerca, seja por uma vontade de mudança ou por algo que acreditamos que deixa nossos dias mais felizes.

Na estreia, tivemos as respostas do professor Karlan Muniz, da Católica de Santa Catarina (se você não viu, clica ali no link que vale a pena conferir!).

E hoje, quem fala sobre nossa cidade é a coreógrafa e produtora cultural Lisa Jaworski. Trabalhando com dança há 20 anos, é idealizadora e coordenadora do projeto de formação de bailarinos Dentro da Dança, além de ser a organizadora do Festival Nacional de Dança de Jaraguá do Sul. Foi Presidente da Aprodança (Associação Profissional de Dança do Estado de Santa Catarina) e Conselheira Estadual de Cultura, como representante da dança catarinense.

lisa

– Uma coisa que AMO em Jaraguá do Sul:

Amo a diversidade cultural desta região e, sobretudo, de Jaraguá do Sul. Somos uma cidade privilegiada por termos uma gama de atividades ligadas à Cultura, Eventos, Festas de Rei e um espaço nobre como a SCAR. Temos eventos culturais toda semana e artistas de alto nível seja na Dança, Teatro, Música, Literatura ou Artes Visuais. E não só fazedores, mas pensadores e isto é um diferencial importante.

Somos uma cidade que já conta com seu Plano e Fundo Municipal de Cultura. Temos um empresariado forte e atento que entende e percebe a mudança que o apoio aos projetos Culturais pode fazer em uma sociedade. A cada ano que passa, sinto a comunidade mais ativa e mais participativa. Claro que temos muito para avançar na questão de políticas culturais, acesso à produção e incentivos, mas somos sim uma cidade que faz a diferença!

– Uma coisa que gostaria de ver em Jaraguá do Sul:

Praças! Praças! Precisamos urgentemente de praças! Ambientes de convivência familiar, crianças, jovens, adultos e idosos…todos compartilhando um espaço agradável de “convivência” no Centro e nos bairros.

Precisamos “arborizar”! Nossas ruas estão completamente nuas sem nossas árvores, e não me venha dizer que temos os morros para nos refrescar. Lembro de 20 anos atrás, quando as ruas Getúlio Vargas, Reinoldo Rau e a Marechal eram lindas com suas frondosas árvores. As podas e a retirada das árvores estão sendo feitas sem um cuidado necessário: não há reposição. E nos dias quentes, que não são poucos aqui em Jaraguá, ardemos no sol escaldante, nas caminhadas no centro da cidade.