Por: João Marcos | 26/01/2015

Palco de grandes eventos nos últimos anos, e com previsão de ser muito bem explorada em 2015, a Arena Jaraguá passará por sua primeira grande revitalização depois de inaugurada. Serão realizadas obras de reparos em diversos pontos da construção, e readequações na parte externa. A previsão é que a manutenção interna esteja pronta até março. Já a parte externa, com mudanças no estacionamento, por exemplo, deve ser entregue até o final de 2016.

Foto: Lucio Sassi

Foto: Lucio Sassi

De acordo com o presidente da Fundação Municipal de Esportes e Turismo (FME), Jean Leutprecht, as obras serão conduzidas em duas frentes. “Começamos pela parte construída, em que os reparos, como a pintura das quatro torres azuis e a recolocação das grandes bandeiras, são realizados desde o último dia 5”, explica.

Está programada também a lavação de todo o interior, dos vidros e da cobertura, que passará por avaliação devido a problemas com goteiras, e a reforma dos banheiros. A previsão é que as ações estejam concluídas até março deste ano, antes do início da 42ª Taça Brasil de Futsal, que acontecerá entre os dias 22 e 28 de março, na Arena.

Mas é o espaço do estacionamento que está por trás do grande projeto iniciado pelo Instituto Jourdan e que será montado e analisado com a ajuda da FME e de outras Secretarias da Prefeitura. Estão previstas a construção de um espaço de convivência (como o já existente no Novo Arthur Muller), a arborização e a possível abertura de uma concessão para o estacionamento.

Apesar de ainda não existir um orçamento exato, o custo das obras externas e internas da Arena deve variar entre R$ 2 milhões e R$ 3 milhões. Parte do valor virá através de recursos próprios da Fundação de Esportes e outra será captada junto ao governo federal, estadual e à iniciativa privada, acrescenta Leutprecht. “Estamos trabalhando no projeto e nessa busca de recursos.”

Ele explica que quando a Arena foi finalizada, em 2007, foi desenvolvido o Plano de Negócios. O documento visa aproveitar cada espaço do equipamento e prevê a terceirização de algumas atividades. “A intenção é contar com uma gestão de Parceria Público Privada (PPP) e manter essa linha, como já acontece hoje com alguns serviços”, finaliza.

Espaço reerguido

Segundo o presidente da FME, além da Arena hoje ser autossustentável (os números não foram apresentados à equipe de redação), o espaço gera emprego e renda e amplia a arrecadação do município. Em quanto, ainda não é possível mensurar, diz Jean Leutprecht. “A exposição da cidade de uma forma positiva acaba mostrando o que temos aqui, como empresas, serviços, estrutura e a cultura”, diz. “O retorno que isso está trazendo para nós é invejado por todo o Estado e país, que não conseguem entender como uma cidade como a nossa, quando comparada a cidades maiores, consegue ter essa visibilidade.”

Jean expõe que para conseguir apresentar todos os números, diversos fatores devem ser levados em consideração, como gastos, ganhos e impostos e geraçãod e mídia, e como tudo influencia na economia local. “Hoje o que a Arena gera para o município está muito além do custo que ela tem para que consigamos manter.” Mas este não era o cenário quatro anos depois que foi inaugurada, lembra Leutprecht, que defende que o que mudou foi a vontade do governo de aproveitar bem o espaço que foi construído com recurso público do Estado e do município. “Hoje a Arena é conhecida como um dos três melhores espaços multiuso do país e do mundo, dito não por nós, mas por pessoas que já jogaram ou participaram de eventos mundiais”, conta. O custo mensal para o município manter o equipamento poliesportivo gira em torno de R$ 40 mil e R$ 60 mil, incluindo a terceirização dos serviços de segurança, limpeza, energia elétrica, água, e outros.

Eventos nacionais e mundiais

Grande parte do calendário de eventos da Arena já está definido para 2015. A estimativa é que, em média, um evento aconteça a cada três dias, com previsão de aumento do movimento a partir deste ano, com a divulgação nacional e internacional dos centros de eventos de Jaraguá do Sul. “No dia 5 de fevereiro teremos uma reunião junto à Secretaria de Turismo do Estado para começar esse trabalho”, afirma Leutprecht.

Grandes eventos estão previstos para este ano na Arena, entre eles estão: A Expo 2015 (junho), a 42ª Taça Brasil de Futsal (22 a 28 de março), Sul-americano de Voleibol (10 a 16 de agosto), Liga Nacional de Futsal (de abril a novembro), Sul-americano de Caratê (junho), 7ª Edição Internacional do Anjo da Guarda Fest (julho), Feira Nacional de Matemática (abril), e outros. A data da realização do UFC neste ano será confirmada depois de fevereiro.

Via