Por: Anderson Kreutzfeldt | 29/08/2014

renan-barao-e-atingido-por-tj-dillashaw-na-luta-principal-do-ufc-173-brasileiro-foi-derrotado-por-nocaute-no-quinto-round-e-o-norte-americano-e-o-novo-campeao-dos-galos-do-ultimate-1401012159172_1920x1080

Após mais de 30 lutas sem ser derrotado, Renan Barão acabou dominado e nocauteado por TJ Dillashaw, no UFC 173 em maio, na maior zebra do ano do UFC. Agora, após algumas provocações de TJ, eles se encontram novamente, em Sacramento, casa da Team Alpha Male, equipe de TJ, que tem grande rivalidade com a Nova União, de Barão.

Esse card não tem muitos outros atrativos, mas a luta principal vale e muito a pena. Confira as atrações do card principal.

Ramsey Nijem x Carlos Eduardo Ferreira (categoria dos leve): O finalista do TUF 13 Ramsey Nijem tenta emplacar sua terceira vitória seguida. Ele terá que superar o brasileiro ainda invicto na carreira Carlos Eduardo Ferreira, que estreou com uma finalização relâmpago sobre Colton Smith. Ramsey aposta na boa combinação de wrestling com boxe afiado, com bom poder de nocaute. Já Carlos Eduardo ainda não mostrou tanta potência nas mãos, mas tem um jiu jitsu apurado, com boas quedas, controle posicional e poder de finalizar.

Palpite: Numa luta tensa no início, vejo Carlos Eduardo impondo suas quedas e finalizando no segundo round.

 

Bethe Pitbull x Shayna Baszler (categoria dos galos feminina): Bethe Pitbull estreou com duas vitórias no cage, mas ainda falta convencer para alçar voos mais altos. Já Shayna, veterana de outros eventos como o Strikeforce e o Invicta, após um ano e meia parada, estreará no UFC. Bethe vem mostrando boa desenvoltura em pé, mas ainda lhe falta dar maior sequência aos golpes e ser mais decisiva. Shayna tem boa trocação, o que poderá obrigar Bethe a colocar pra baixo ou trabalhar no clinche, na grade, justo os pontos fracos da americana, que em pé leva vantagem.

Palpite: Luta amarrada, mas Bethe leva por pontos

 

Tony Ferguson x Danny Castillo (categoria dos leves): O campeão do TUF 13, Tony Ferguson venceu 5 das suas 6 lutas no octógono e vem de duas vitórias rápidas. Já o veterano do WEC, Danny Castillo continua sendo um bom nome no meio da categoria mais equilibrada do evento. Após a derrota para Edson Barboza (numa luta que o mundo todo marcou empate), ele venceu com categoria Charlie Brenneman com um belo nocaute.

Ferguson é um lutador que busca muito a luta, partindo definir logo e ele, com certeza, tentará impor seu ritmo contra Castillo, que tende a usar muito bem os contragolpes, usando as brechas deixadas por seus oponentes. Danny costuma tentar algumas quedas, e tem bom desempenho no chão, controlando posições e usando seu ground and pound.

Palpite: Danny Castillo domando o ímpeto de Ferguson, por decisão.

 

TJ Dillashaw x Renan Barão (cinturão dos galos): Dillashaw surpreendeu o mundo ao derrotar  Barão. Mais surpreendente ainda, foi a forma como dominou o então campeão, até nocautear no último round. Barão parecia perplexo com o que acontecia, e após um knockdown no primeiro round, podemos dizer que lutou no piloto automático.

Dillashaw, diferente do que se esperava, encarou Barão na trocação, aproveitou a pouca variação do brasileiro, que parecia só se preocupar com suas quedas para emendar bons diretos, jabs com saídas laterais e os famosos chutes emendados, com boas trocas de base. Barão precisará nessa luta ser mais imprevisível, mexer mais o tronco e se proteger melhor na curta distância. O excesso de overhands por cima dos cruzados não o ajudou, mas acredito que sua movimentação e jogo de pernas estará melhor nessa luta. Isso será vital para que Barão possa controlar a distância, usando sua vantagem de 7 cm na envergadura, defender possíveis tentativas de queda e golpear com combinações no corpo, com braços e pernas. Caso a luta vá pra curta distância, Barão deve tentar trabalhar no clinche, aplicando seu muay thai. Caso a luta vá para o chão, ampla vantagem para quem ficar por cima. TJ não tem jogo para finalizar Barão, mas controla bem e usa o ground and pound de modo eficiente. Já Barão por cima tem um jogo justo, com transições de posições rápidas e muitos ataques as costas e bons katagatames também.

Palpite: Após três rounds muito equilibrados, Barão vai aproveitar uma tentativa de queda de TJ, girar para as costas e finalizar o americano, recuperando o cinturão.