Por: Deivis Chiodini | 28/08/2013

Com o contrato do UFC com a Fox Sports americana, teremos alguns card’s, as famosas Fight Night, em algumas quartas feira. Não espere muita qualidade, pois o que você verá é um grande preliminar, com duas lutas que seriam primeiras lutas de um card preliminar sendo o co e o main event da noite. Da saudade do tempo que o UFC tinha menos eventos, não monopolizava o MMA e havia mais qualidade. Vamos a análise do UFC Fight Night: Condit vs. Kampmann 2, que acontecerá hoje em Indianapolis. Atenção no card preliminar na luta entre Hatsu Hioki e Darren Elkins que deveria estar no card principal.

Brad Tavares x Robert “Bubba” McDaniel (categoria dos médios): O bom Brad Tavares vem de 3 vitórias na divisão e tenta manter a boa sequência contra o ex participante da ultima edição do TUF americano, Bubba McDaniel. Dois lutadores limitados, que apostam na base do wrestling para derrubar e controlar a luta. Tavares tem um pouco mais de desenvoltura em pé, e costuma usar combinações de dois socos. A luta terá como tônica a busca pelas quedas e contundência no clinche. Uma batalha de wrestling e pouco emocionante é o que espero.
Palpite: Brad Tavares usará seu melhor gás e levará por por pontos.

Takeya Mizugaki x Erik Perez (categoria dos galos): O veterano do WEC Takeya Mizugaki promete uma boa luta contra o mexicano Eric Perez. Mizugaki sempre figura no meio da categoria, perdendo para os tops e vencendo medianos, e dessa vez ele terá pela Perez, que esta em franca ascensão, vindo de 3 boas vitórias no evento. O japonês apostará na boa movimentação e jab’s, usando sua maior envergadura para evitar as quedas e controlar Perez, que tem bom poder de nocaute e um jogo de chão agressivo, onde levará vantagem sobre o japonês.
Palpite: Vou de Eric Perez por finalização no 2° round

Robert Whittaker x Court McGee (categoria dos meio médios): O vencedor do TUF Smashes, Robert Whittaker, tenta sua terceira vitória no evento, enfrentando Court McGee, que venceu a última, já que antes vinha de duas derrotas, ou seja, ainda esta com a cabeça a prêmio. McGee é um lutador bem completo, com base de caratê e bom trabalho de solo, mas Whittaker já mostrou sua versatilidade e tem um jogo de boxe eficiente, além de uma mão bem pesada. McGee gosta de trabalhar o jogo de chão, e busca eficiente posições e deve tentar a luta no solo, enquanto Whittaker, deve buscar encurtar e trabalhar no clinche, para usar seus socos e tentar o nocaute.
Palpite: Robert Whittaker vai encurtar e acertar um belo nocaute no 1° round

Kevin Gastelum x Brian Melancon (categoria dos meio médios): Gastelum chocou o mundo da luta a vencer Uriah Hall na final do último TUF americano e tentará usar wrestling e jogo de “amarra” para vencer Melancon, que tentará encurtar a distância e distribuir seus overhands. Melancon costuma partir pra cima com tudo, o que deve abrir espaços para Gastelum conseguir suas quedas e trabalhar no ground and pound, o que complicará a vida de Brian.
Palpite: Kevin Gastelum, o novo Jon Fitch por decisão.

Donald Cerrone x Rafael dos Anjos (categoria dos leves): O 6° colocado do ranking do UFC, Donald “Cowboy” Cerrone tentará interromper a sequência de 4 vitórias do 10° colocado do ranking, o brasileiro Rafael dos Anjos. Cerrone tenta fugir do estigma de sempre “pipocar” em lutas decisivas, enquanto o brasileiro, que vem de vitória polêmica sobre Evan Dunham, tenta alçar voos maiores e quem sabe em breve almejar um title shot. Cerrone é um striker do mais alto nível, com grande envergadura, sabendo usar muito bem essa distância com chutes e joelhadas bem colocadas.O brasileiro, vem mostrando uma grande evolução no seu jogo de pé, terá que encurtar e achar a distância, usando os chutes baixos e aproveitar a não tão confiável defesa de quedas de Cerrone, para levar a luta ao chão, onde o brasileiro é um ótimo faixa preta de jiu jitsu e poderá tentar achar alguma brecha, apesar de Cerrone ter um jogo de sólido eficiente.
Palpite: Torço muito para Rafael, um cara que entrevistei e é muito legal, mas aposto em Cerrone por pontos.

Carlos Condit x Martin Kampmann (categoria dos meio médios): Condit vem de duas derrotas, para o campeão GSP e para seu próximo desafiante Johnny Hendricks, e tenta reabilitação contra o dinamarquês Marin Kampmann, que vem de derrota também para Johnny Hendricks. Além disso, marca uma revanche da luta entre os 2 que ocorreu em 2009, com vitória de Kampmann em decisão dividida e polêmica (revendo a luta, daria vitória para Condit). Os dois são habilidosos strikers, e Condit abusa de combinações de socos, joelhadas voadoras e chutes, o que o torna mais imprevisível. Kampmann compensa com grande movimentação e usa bons ângulos para chutes. Kampmann pode pensar em usar as quedas, já que Condit tem defesa das mesmas questionáveis. O dinamarquês usa muito bem a guilhotina e pode aproveitar disso.Mas mesmo por baixo, Condit costuma mostrar uma guarda agressiva, com várias tentativas de armlocks e triângulos.
Palpite: Luta muito movimentada e com bons momentos de ambos. Mas vou de Condit por decisão.