Por: Deivis Chiodini | 5 anos atrás

O UFC fará pela terceira vez um evento em uma base do exército americano, com fundo de arrecadação totalmente revertido aos veteranos de guerra. Além disso, o card conta com vários lutadores que antes de sua carreira foram militares, inclusive Tim Kennedy, que faria a luta principal com Lyoto Machida. O brasileiro foi realocado pra lutar com Mark Munoz na Inglaterra e em seu lugar entrou Rafael “Sapo” Natal. Que main event meia boca hein UFC? No card preliminar, fique de olho na luta da brasileira Amanda Nunes.

Rafael-Sapo

Colton Smith x Michael Chiesa (categoria dos leves): O militar Colton Smith, vencedor do TUF 16, abre o card principal contra o vencedor do TUF 15, Michael Chiesa, que tenta a recuperação após sofrer a primeira derrota da carreira, contra Jorge Masvidal. Smith também vem de derrota e essa luta pode definir o rumo de ambos na organização. Colton gosta do jogo de grappling, usando o clinch e quedas para controlar seu oponente, mas Chiesa tem um jogo de chão solto e em pé é melhor, além de ter maior envergadura, o que facilitará seu controle de distância.
Palpite: Chiesa por nocaute no 1° round

Jorge Masvidal x Rustam Khabilov (categoria dos leves): O casca grossa Jorge Masvidal vem de duas vitórias no UFC e terá pela frente o dono de igual sequência, o russo Rustam Khabilov. Apesar de Masvidal ter finalizado Michael Chiesa na sua última luta, aqui temos o tipico duelo grappler x striker. O russo usa e abusa do Sambo (luta russa que genericamente falando é uma mistura de wrestling e jiu jitsu), com muito clinche, suplês e controle no chance, enquanto Masvidal tem variado jogo de pé, com boas combinações de socos e chutes oriundos do kickboxing, apesar de lhe faltar mais punch para nocautear.
Palpite: Luta dura, mas acho que Khabilov vai controlar no chão e levar por pontos.

Ronny Markes x Yoel Romero (categoria dos médios): O brasileiro Ronny Markes iria lutar no UFC em Fortaleza, mas acabou sofrendo um acidente de carro no dia da pesagem e acabou tendo que sair do card. Ele agora retorna contra o ex campeão mundial de luta olímpica, o cubano Yoel Romero, que em sua última luta ganhou o nocaute da noite. Romero e Markes tem um jogo similar, em que ambos gostam da luta no chão, onde Ronny busca mais as finalizações e Romero procura controlar mais no
ground and pound. Em pé, o brasileiro leva vantagem, principalmente se usar os chutes baixos e golpes na linha de cintura. Markes precisará estar com o gás em dia, pois Romero tem um condicionamento físico impecável.
Palpite: O brasileiro conseguirá manter a luta de pé e levará por pontos.

Liz Carmouche x Alexis Davis (categoria dos galos feminina): Liz Carmouche terá que manter a luta de pé para vencer Alexis Davis, uma fera do jiu jitsu, que treina com César Gracie e os irmãos Diaz. Em pé, a ex eletricista de helicópteros dos Marines, apesar de bom jogo de grappling, ainda erra muito no chão e contra Alexis isso será
fatal. mantendo a luta em pé, Carmouche tem boas chances, já que tem um boxe muito forte, com poder de nocaute e muita variação, onde Alexis é muito limitada.
Palpite: Zebra. Alexis Davis por finalização no 2° round

Tim Kennedy x Rafael Sapo (categoria dos médios): Chão, chão, chão. Não tem nada de funk aqui, mas é isso que você pode esperar dessa luta. O brasileiro tem um background muito forte no jiu jitsu, treinando com Renzo Gracie e Márcio “Pé de Pano” Cruz, mas Kennedy é um osso duríssimo no chão, já tem enfrentado e vencido Roger Gracie e sobrevivido (sim, nesse caso essa é a palavra adequada) a Ronaldo Jacaré. Kennedy é um lutador que adora acinturar, usar o clinche e controlar a luta por cima, onde uma vez estando por lá, é muito difícil de sair. Sapo tem uma guarda ativa e um pouco mais de controle de pé, apesar de algumas brechas e pode tentar pontuar ao máximo em pé sem se expor e depois controlar no chão. A luta será de 5 rounds e Kennedy tem mais experiência nisso, já Sapo terá que estar com gás em dia, o que não é o seu forte.
Palpite: Luta amarrada e tensa no chão, onde um erro pode ser fatal.Vou de Kennedy por pontos.