Por: Deivis Chiodini | 14/06/2013

Um card que tinha tudo para ser um dos melhores do ano, acaba por ficar todo remendado em função de lesões. Primeiro, o main event esperado era a defesa do cinturão interino dos galos do brasileiro Renan Barão contra Eddie Wineland, mas o brasileiro lesionou o pé. Até ai tudo bem, o main event acabou ficando com Rashad Evans x Dan Henderson, uma grande luta, e no co main event, Shogun X Minotouro…ai Little Nog sente as costas….ok, vamos de Chael Sonnen contra Shogun, luta muito boa. Chael com problemas com visto pro Canadá, a luta cai e o card fica meia boca. No card preliminar, vale a pena dar uma olhada em Jake Shields x Tyron Woodley. Vamos a análise do card principal:

Pat Barry x Shawn Jordan (categoria dos pesados): Em busca de regularidade,Pat Barry enfrenta o ex jogador de futebol americano (foi bicampeão universitário pela universidade de Louisiana State) Shawn Jordan. Uma luta que dificilmente irá para o chão, já que os dois são bons strikers e tem qualidades limitadas no jogo de pé. Jordan, que vem de vitória sobre Mike Russow, costuma utilizar mais seu boxe, com uma mão pesadas, aplicando golpes em linha. Já Barry, costuma usar melhor as pernas, com um kickboxing afiado, fintando socos e chutes nas pernas, abrindo espaço na guarda de seu adversário. Barry tem a vantagem da velocidade, em detrimento a força superior de Jordan, que caso se de mal na trocação, pode tentar as quedas e controlar a luta no ground and pound.
Palpite: Aposto na mão pesada de Jordan, afinal Barry não tem dos queixos mais duros do MMA. Jordan por nocaute no 2° round

Alexia Davis x Rosi Sexton (categoria dos galos feminina): Duas veteranas do MMA chegam ao UFC. Espere uma bela luta no chão. Não tinha visto muitas lutas delas e dei uma pesquisada nos vídeos na internet, e me surpreendi com a qualidade do jiu jitsu das mesmas. Alexia treina com Cesar Gracie e os irmãos Diaz e mostra grande desenvoltura nas raspagens, em que costuma pegar as costas e ir pros estrangulamentos. Ja a francesa. radicada na Inglaterra, Rosi Sexton usa e abusa da mesma arma que a campeã Ronda Rousey, as chaves de braço. Eu estou curioso para ver essa luta, e espero uma batalha no chão.
Palpite: Gostei mais da desenvoltura de Alexia no chão e aposto numa finalização dela no 1° round.

Ryan Jimmo x Igor Pokrajac (categoria dos meio pesados): O canadense Ryan Jimmo tem um dos nocautes mais rápidos da história do UFC, em apenas 7 segundos, mas vem de derrota para James Te-Huna, numa luta em que amassou o australiano no 1° round, mas acabou cansando e foi derrotado por pontos. Ele terá pela frente o aluno de Crocop, o croata Igor Pokrajac, que precisa de uma boa vitória para se manter na organização, já que vem de uma vitória contestada contra Fábio Maldonado, e de duas derrotas (a última convertida em No contest por doping) contra Vinny Magalhães e Joey Beltran. Igor é um lutador de movimentação limitada, que tem um boxe razoável e um queixo duro. Mas Jimmo, se estiver com o cardio em dia, me parece um lutador mais compelto, com bons chutes altos e boas joelhadas. Uma luta que não me agrada pra ser card principal, com dois lutadores medianos. Vá jantar e veja o nocaute se acontecer na reprise.
Palpite: Jimmo por nocaute no 3° round. Luta fraca.

Roy Nelson x Stipe Miocic (categoria dos pesados): O gordinho mais famoso e carismático do MMA esta de volta ao octógono, agora enfrentando Stipe Miocic. Eu sei que subiram essa luta pro co main event por causa das lesões, bla bla bla…mas eu vou resumir rápido. Miocic é um cara de mãos pesadas, mas ele foi já nocauteado por Stefan Struve. Roy Nelson tem o queixo mais duro da divisão dos pesados, suas 6 vitórias no UFC foram por nocaute, e ele vem de um sequência de 3 vitórias com nocaute, todas com menos de 3 minutos no 1° round, além de hoje ser o 5° colocado no ranking do UFC. O que podemos esperar? Dois níveis diferentes num co main event que tende a acabar muito rápido.
Palpite: Roy Nelson, com mais um nocautaço no 1° round.

Rashad Evans x Dan Henderson (categoria dos meio pesados): Uouuuu! Rashad x Hendo. 2 futuros hall of famers em busca de recuperação no evento. Promessa de um lutão. Rashad Evans vem de duas derrotas, uma na disputa de cinturão para Jon Jones e outra para Rogério Minotouro Nogueira. Em ambas, o que preocupou foi a passividade com que “Suga” aceitou o jogo de seus oponentes, sendo neutralizado e não conseguindo reagir. Rashad sempre foi um lutador aguerrido e com boas armas e promete vir diferente para essa luta. Ele terá que usar toda sua velocidade e seu boxe, pois não acredito que conseguirá colocar a luta para baixo contra Dan Henderson. O interminável ex campeão do Pride e do Strikeforce segue sua caçada ao cinturão do UFC, após a derrota contra Lyoto Machida. Hendo é dono de um dos queixos mais duros do MMA e nunca foi nocauteado e por isso, acho que seu jogo será encurtar a distância e trocar com Evans, que tentará trabalhar os jabs e se movimentar mais, fugindo principalmente do famoso overhand de direita de Hendo. Promessa de uma guerra.
Palpite: Não nego que vou torcer por Hendo, mas acho que Rashad trabalhará bem sua movimentação de pernas, golpeará e sairá e leva na decisão.