Por: Sistema Por Acaso | 3 anos atrás

Funcionários da empresa responsável pelas obras de saneamento de Blumenau, no Vale do Itajaí, encontraram durante escavações um túnel de quase três metros de profundidade na rua John Kennedy, ao lado do Teatro Carlos Gomes, no centro do município. Diante do achado, um grupo de pesquisa foi formado para desvendar o mistério.

O túnel foi encontrado no dia 2 de janeiro, quando trabalhadores faziam escavações para a instalação da rede de esgotos na cidade. Com cerca de 1,5 metro de altura, e pouco mais de 50 centímetros de largura, a estrutura não está nos registros da prefeitura, usado para orientar o trabalho da construtora.

Lendas
A descoberta gerou polêmica e curiosidade entre os moradores da cidade. As teorias, contadas há décadas, são diversas, e vão desde um possível esconderijo para receber o ditador Adolf Hitler, na época da Segunda Guerra Mundial, à passagem de freiras e padres para reuniões secretas. “A função dele ninguém sabia, mas os tios e avôs contavam sobre reuniões sigilosas de padres e freiras e também sobre rota de fuga do Hitler”, conta a blumenauense Adriane Thien.

 cxvzvxc

Para o advogado Fernando Becker, autor de um romance que tem como enredo os mistérios que cercavam a cidade na década de 1940, a descoberta foi uma surpresa. “É uma surpresa boa. A lenda é anterior a própria construção do teatro. Se dizia que existia um túnel que ligava um colégio ao outro, que padres e freias se encontravam”.

Apesar das inúmeras teorias, a que mais convence historiadores é a de que a passagem teria sido criada com a finalidade de escoamento de água, uma espécia de galeria pluvial. Logo após a descoberta, a empresa responsável fechou o local para dar continuidade aos trabalhos.

Investigação
Com o objetivo de desvendar o mistério, o prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes, se manifestou pelas redes sociais, relatando  sobre o marco das lendas na infância dos moradores da cidade, e ordenou que uma comissão de historiadores e engenheiros fosse criada para esclarecer a descoberta a partir desta semana.

“Lendas e boatos a respeito de túneis marcaram a infância e a juventude de muitas gerações de blumenauenses, inclusive a minha. Livros, contos e as mais diversas histórias tiveram a narrativa inspirada na, talvez, mais característica e emblemática lenda urbana da nossa cidade”, disse o prefeito em texto publicado em rede social.

O presidente da Fundação Cultural de Blumenau, Sylvio Zimmermann, afirmou que o objetivo é dar uma resposta aos moradores da cidade. “Serão feitos estudos para tentar descobrir até onde o túnel vai, onde começa, qual a extensão desse canal, quando foi construído, para que assim possamos dar uma resposta conclusiva à comunidade blumenauense”.

Via G1.