Por: Gabriela Bubniak | 23/12/2016

Verão, sol, calor e descanso. A junção destas quatro palavras só pode significar uma coisa: férias! E as praias, trilhas em mata, cachoeiras, rios e costões são cenários bem convidativos para este momento. Mas é preciso ficar atento a alguns cuidados para aproveitar cada passeio com segurança.

A pergunta é: como evitar acidentes durante esses passeios e como proceder caso aconteça alguma coisa? Nós pesquisamos e conversamos com os Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul, que são treinados para agir em situações como estas, assim pudemos entender como proceder em cada situação de risco ou perigo.

No mar

Foto: Caio Cezar/Folha Press

Foto: Caio Cezar/Folhapress

1. Observe as bandeiras ou consulte os salva-vidas sobre as condições do mar.
– Bandeira vermelha – Local perigoso para banho
– Bandeira amarela – Banho com restrições, local com muitos buracos e repuxo
– Bandeira verde – Sem riscos, mas com cuidado

2. Tome banho perto das guaritas dos salva-vidas e se informe do horário que em eles estarão por lá
3. Não adentre muito no mar. O ideal é que a água fique pela cintura
4. Entre sempre em dupla na água
5. Não nade contra a correnteza caso arrastado. Para escapar, mova-se lateralmente
6. Não mergulhe em locais de grande profundidade sem equipamento adequado

Rios e lagoas

1. Evite brincadeiras como simulações de afogamentos ou forçar a cabeça de um amigo para dentro da água
2. Oriente as crianças sobre os perigos e não as deixe entrar na água sozinhas
3. Antes de entrar na água, informe-se sobre a correnteza e a profundidade do local
4. Mesmo sabendo nadar, evite tomar banho em canal
5. Nade apenas onde dá pé
6. Siga as placas de orientação sobre os perigos dos balneários
7. Evite banhos em períodos de enchente ou em zonas de correnteza
8. Para não ficar preso em obstáculos do rio, use roupas leves
9. Não se afaste da margem se não souber nadar e evite atravessar de uma margem à outra

Ao socorrer alguém que está se afogando:
O ideal é não tentar fazer o salvamento, mas se for o caso, tome cuidado ao se aproximar da pessoa que está se afogando, pois quando está em pânico, se agarra à primeira coisa concreta que aparecer. Por isso, muitos casos de afogamento acontecem em sequência: uma pessoa tenta ajudar a outra e ambas acabam se afogando. Chame a emergência imediatamente.

Enquanto o resgate não chega, você pode joguar para a pessoa que está se afogando qualquer tipo de material flutuante. Pode ser uma prancha ou uma boia, mas vale também pedaços de isopor (como tampas ou caixas) e bolas. Se a pessoa estiver próxima, lance uma corda ou estique um galho para puxá-la para fora.

***Segundo o subcomandante do Bombeiros Voluntários de Jaraguá, Robson Manske, a recomendação é que as pessoas busquem locais controlados para banho, como piscinas.

Cachoeiras

Cachoeiras de Corupá Foto: Casal Viajante)

Cachoeiras de Corupá Foto: Casal Viajante)

1. Cuidado com o nível dos rios. No verão, geralmente chove muito à tarde ou à noite, fazendo o volume de água dos rios fica mais alto e aumenta também os riscos de afogamento. A correnteza fica mais forte e qualquer descuido pode levar você.

2. Mesmo que você conheça bem o local, verifique a profundidade antes de mergulhar. As águas se movimentam o tempo todo e, com elas, as pedras, os troncos de árvores e a terra no fundo do rio.

3. Muito cuidado com as pedras. Mesmo secas, elas podem estar escorregadias. Fique de olho especialmente nas pedras que possuem uma “sujeira” preta… escorregam feito sabão!

4. Cuidado com os chinelos de dedo, eles escorregam nas pedras, pois não dão firmeza nenhuma aos pés e agarram na lama.

5. Nas áreas mais difíceis de atravessar, não arrisque pulos. Em alguns momentos, andar de quatro garante a passagem segura. Antes de dar um passo, teste se está seguro antes de colocar seu peso todo sobre o apoio.

6. Jamais atravesse uma corredeira. Ela pode parecer fraquinha, mas a água tem muita força e as pedras submersas são extremamente escorregadias.

7. Cuidado com as águas muito geladas! Você pode acabar tendo uma hipotermia (queda da temperatura normal do organismo, que é 37ºC, para valores abaixo de 35ºC) ou cãimbra em algum músculo, impossibilitando movimentos de reação).

Piscinas

limpeza_piscina_escola_rj_02

Foto: divulgação

1. Quando a piscina estiver fora de uso, cubra-a com uma tela ou uma lona. Isso evita acidentes com crianças
2. Objetos como boias e brinquedos não devem ser deixados dentro ou na beira da piscina, pois chamam a atenção das crianças e podem ser armadilhas fatais
3. Evite correr e pular em volta da piscina, pois geralmente a borda da piscina fica molhada e escorregadia
4. A piscina deve ser limpa com frequência para evitar bactérias e insetos que possam transmitir doenças
5. Se a piscina for em clube, faça o exame periódico exigido. Se for em casa, evite entrar na água se você apresentar algum dos sintomas que impeçam o acesso

Outros cuidados
– Depois das refeições, espere pelo menos duas horas para entrar na água. Após a refeição, o sangue se concentra no estômago para auxiliar na digestão. O cérebro fica pouco vascularizado e, em situações de esforço (como a natação), está sujeito a um acidente vascular cerebral (derrame)
– Evite beber e ir para a água. A ingestão de álcool diminui os reflexos.

Trilhas

Se você escolheu fazer uma trilha nessas férias, é preciso ter em mente que estará mais suscetível a quedas (devido ao terreno acidentado), vulnerável a ataques de animais peçonhentos (cobras, aranhas e escorpiões) e também de se perder em local desconhecido. Trilha aberta, não conhecer o local. Mais tranquilço.

dsc02433

Foto: divulgação

Dicas:
1. Ter preparo físico compatível com a dificuldade do percurso;
2. Preferencialmente fazer uma visita guiada;
3. Avisar os parentes e amigos que irá fazer a trilha, informando a duração e o percurso;
4. Calcular o tempo para ir e voltar ainda durante o dia;
5. Levar um telefone celular com a bateria carregada;
6. Portar água e alimentação leve;
7. Utilizar calçados adequados;
8. Ter cuidado ao se aproximar de locais muito íngremes para tirar fotos, apreciar a paisagem ou pescar;

Caso você se perca:
– Acione o socorro pelo telefone discando o 193, dos Bombeiros Voluntários, ou 192 do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).
– Caso não seja possível o contato com outras pessoas, permaneça no local onde está para evitar desgaste físico e se afastar ainda mais do início do percurso.

Agora que você já sabe como evitar acidentes e se cuidar em cada situação de risco ou perigo, ficam aqui algumas dicas de lugares aqui na região para curtir o verão 2016/2017! 😉