Por: Gabrielle Figueiredo | 3 anos atrás

O evento de lançamento da tocha Olímpica Rio 2016, realizado na última sexta-feira, dia 3, no Auditório da Fundação Habitacional do Exército, em Brasília, apresentou o design da tocha e divulgou o seu roteiro de passagem.

Movimento, inovação, brasilidade: estas três palavras resumem a tocha Olímpica Rio 2016. Movimento em seu design curvilíneo e suave; inovação no seu mecanismo de acendimento da chama, jamais presente em tochas Olímpicas; brasilidade em suas cores e ícones, que remetem às belezas naturais do país-sede dos primeiros Jogos Olímpicos da América do Sul.

apresentação tocha

Foto: Divulgação

O PERCURSO

A tocha passará por 83 cidades do Brasil, que já estão confirmadas como integrantes do revezamento. Essas cidades, incluindo as 26 capitais estaduais e Brasília, serão o destino da tocha ao fim de cada dia de revezamento – ou seja, onde ela irá “dormir” –, com exceção de quando houver paradas técnicas ou momentos especiais de passagem da tocha. Dentre elas, estão presentes quatro cidades catarinenses: Criciúma, Florianópolis, Blumenau e Joinville.

“A tocha Olímpica é verdadeiramente bonita e fantástica. Ela vai circular pelo Brasil e será empunhada por homens e mulheres do nosso povo. Vai ser sentida em vários municípios, e vai cortar o país de norte a sul e de leste a oeste. Será uma cooperação grandiosa”, afirmou a presidente Dilma.

Além do carregador, o revezamento envolve todo um comboio de veículos, que deve passar por cerca de 500 cidades: 300 receberão o revezamento propriamente dito e outras 200 assistirão à passagem do comboio com a chama exposta. A lista completa do trajeto será divulgada no início de 2016.

Todo o percurso foi montado sob a premissa do maior número possível de pessoas impactadas, dentro do período pré-estabelecido para a duração total do revezamento. A estimativa do Comitê Rio 2016, somando a população de todos os pontos de passagem da tocha, é que 90% dos brasileiros acompanhem o revezamento.

A jornada começa em maio de 2016 e irá durar entre 90 e 100 dias. Serão 12 mil condutores, cada um percorrendo cerca de 200 metros com sua tocha (o que é passado de uma para outra é a chama Olímpica, a mesma acesa ainda na Grécia). Serão 20.000 quilômetros por estradas e ruas brasileiras e mais 10.000 milhas aéreas em trechos das Regiões Norte e Centro-Oeste, entre Teresina e Campo Grande – sem que o fogo se apague.

A data em que a tocha irá desembarcar em Brasília para dar início a seu trajeto pelo país ainda será definida, mas o revezamento tem dia exato para terminar: 5 de agosto de 2016, quando o último condutor da tocha acenderá a pira Olímpica na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, no Maracanã.

O DESIGN

olimpica_aberta

A tocha apresentada nesta sexta-feira foi produzida com alumínio reciclado, resina e acabamento acetinado, pesa entre 1kg e 1,5kg e mede 63,5cm de altura quando fechada, e 69cm quando aberta. Este movimento de “sobe e desce” acontece ao longo da malha triangular da textura da tocha que, dividida em três partes, alude aos valores Olímpicos de excelência, amizade e respeito.

Estes segmentos se separam e se projetam para cima no momento conhecido como “beijo das tochas”: quando uma passa à outra a chama Olímpica. Ao se abrirem, as três partes revelam a essência de brasilidade da tocha Rio 2016 – diversidade, vibração e natureza, representados pelo mar, montanhas, o céu, o sol e as cores da bandeira do Brasil. Símbolos para todo o conceito que sustenta o revezamento: o encontro do calor ancestral da chama Olímpica com o calor humano do povo brasileiro.

O desenho da tocha é assinado pela agência de design Chelles & Hayashi, de São Paulo, parceira do Comitê Rio 2016 no desenvolvimento do projeto. A agência foi escolhida após um processo nacional de seleção que reuniu 76 inscritos, submetidos a uma comissão julgadora multidisciplinar formada por 11 membros reconhecidos por sua experiência na criação de produtos ou por seu destaque no Movimento Olímpico.

Confira a lista de 83 cidades que serão o destino final da chama Olímpica a cada dia do revezamento:

1 – Brasília

2 – Anápolis

3 – Goiânia

4 – Caldas Novas

5 – Uberlândia

6 – Patos de Minas

7 – Montes Claros

8 – Curvelo

9 – Governador Valadares

10 – Itabira

11 – Belo Horizonte

12 – Juiz de Fora

13 – Cachoeiro de Itapemirim

14 – Vitória

15 – São Mateus

16 – Porto Seguro

17 – Vitória da Conquista

18 – Ilhéus

19 – Valença

20 – Salvador

21 – Senhor do Bonfim

22 – Petrolina

23 – Paulo Afonso

24 – Aracaju

25 – Maceió

26 – Caruaru

27 – Recife

28 – Campina Grande

29 – João Pessoa

30 – Natal

31 – Mossoró

32 – Fortaleza

33 – Sobral

34 – Parnaíba

35 – Teresina

36 – Imperatriz

37 – Palmas

38 – São Luís

39 – Belém

40 – Macapá

41 – Santarém

42 – Boa Vista

43 – Manaus

44 – Rio Branco

45 – Porto Velho

46- Cuiabá

47 – Campo Grande

48 – Dourados

49 – Presidente Prudente

50 – Londrina

51 – Cascavel

52 – Foz do Iguaçu

53 – Pato Branco

54 – Passo Fundo

55 – Santa Maria

56 – Pelotas

57 – Porto Alegre

58 – Caxias do Sul

59 – Criciúma

60 – Florianópolis

61 – Blumenau

62 – Joinville

63 – Curitiba

64 – Ponta Grossa

65 – Itapetininga

66 – Bauru

67 – Ribeirão Preto

68 – Franca

69 – Campinas

70 – Osasco

71 – São Bernado

72 – São Paulo

73 – Santos

74 – São José dos Campos

75 – Angra dos Reis

76 – Volta Redonda

77 – Petrópolis

78 – Nova Friburgo

79 – Macaé

80 – Cabo Frio

81 – Niterói

82 – Nova Iguaçu

83 – Rio de Janeiro