Por: Ricardo Daniel Treis | 5 anos atrás

Grande colaborador Marcelo Lamas (que na próxima semana lança seu livro “Arrumadinhas”) foi convidado pelo Grupo RBS para apresentar a cidade no caderno especial Viver SC. O material foi veiculado hoje, a gente compartilha aqui:

Foto: Germano Rorato / Agencia RBS

Eu tinha um tio viajado e peguei dicas sobre o município em que pretendia conhecer, motivado por um emprego. Ele disse que era quase uma vila. Quando cheguei e sugeriram um táxi, percebi que ele estava enganado e comecei minha história em Jaraguá do Sul, a cidade que surpreende.

Meus amigos adolescentes juntavam economias e compravam carros, enquanto eu fiz questão de investir num imóvel. Acho que foi meu inconsciente querendo criar raízes na cidade colonizada por alemães, italianos e húngaros. Esta mistura deixou a culinária muito farta e apetitosa.

Aqui não é o local ideal para se fazer dieta. O verde dos nossos morros impressiona os visitantes. É o mesmo verde da bandeira municipal, que tem o lema grandeza pelo trabalho. E o resultado é viver num lugar que se renova constantemente honrando sua tradição, como a de ter a primeira ponte de ferro do Estado e o primeiro evento internacional de MMA fora de uma capital no Brasil. Até pouco tempo, éramos conhecidos pela pujança industrial e pelo futsal, mas agora descobrimos a vocação para o turismo.

O jaraguaense é um povo ordeiro, educado e receptivo. Só há reclamações dos visitantes quando o assunto é sensação de abafamento e da chuva, efeitos colaterais do vale. No final do ano nossa população muda para a praia.

A cidade atrai pessoas vindas dos grandes centros a procura de tranquilidade do interior, sem abrir mão da modernidade. É comum ver sotaques diferentes na rua. Há também o trabalho de entidades e clubes que preservam a identidade e a cultura.

Saiba mais
● População: 148.353 habitantes
● Localização: Norte, a 50 km de Joinville
● Área: 532.59 quilômetros quadrados
● Emancipação: 26/03/1934
● Características: teve colonização alemã, italiana, húngara e polonesa. A cidade é a quinta maior economia e o terceiro polo industrial de SC
● Atrativos: turismo rural com construções históricas. Destaque para festas típicas como a Schützenfest
● Particularidades: abriga algumas das maiores empresas do Brasil nos setores metalmecânico, confecções e alimentício

“É um lugar em que a qualidade de vida é um diferencial.”

 Dieter Janssen – Prefeito