Por: | 7 anos atrás

Por seis votos a quatro, foi derrubado o veto total do Executivo ao projeto que obriga a instalação de temporizadores nos semáforos do município. Com isso, mantendo a proposta do vereador Ademar Bras Winter, de forma que motoristas e pedestres possam visualizar a contagem regressiva do tempo de espera.

Alguns vereadores foram à tribuna defender a iniciativa. “Quem sai ganhando é o pedestre, o motorista, que vai poder melhor avaliar sua travessia”, disse Justino da Luz. A vereadora Natália Lúcia Petry voltou a comentar sobre os prejuízos aos motoristas de grandes veículos, a exemplo dos ônibus do transporte urbano.

Segundo ela, com a retirada dos temporizadores, os motoristas começaram a ser frequentemente multados por não terem como prever se há tempo para passar. “Estes funcionários acabam tendo que arcar com as multas e muitos inclusive estão próximos de perder a carteira de motorista”, relatou. Natália citou ainda o exemplo da cidade de Itajaí, onde há inclusive cronômetro, prevendo com exatidão quando o sinal vai fechar e quando irá abrir.

O vereador Ademar Possamai também manifestou seu voto favorável ao projeto e pela derrubada do veto. Porém, ponderou que a necessidade de temporizadores é maior em alguns locais, enquanto a proposta não faz distinção de regiões. Jaime Negherbon também aproveitou a discussão para pedir a sincronização entre semáforos.