Por: Anderson Kreutzfeldt | 06/01/2014

20140106084444191088i

Não será desta vez que Anderson Silva desistirá da modalidade que o consagrou internacionalmente. Depois de a continuidade da carreira ter sido colocada em xeque, o ex-campeão dos médios confirmou a intenção de voltar a lutar assim que se recuperar da fratura na perna esquerda. O desejo foi revelado ao ex-lutador de MMA e seu técnico, Pedro Rizzo. “No hospital, Anderson me disse: ‘Vou voltar, mestre. Vou voltar.’ Aí respondi: sim, com certeza, vai voltar para casa para se recuperar e descansar! Ele é um lutador, tem seis meses para se recuperar e depois decidir o que vai fazer”, contou ‘The Rock’, como também é conhecido Rizzo,  ao site americano MMA Fighting.

Na avaliação de Rizzo, o lutador brasileiro, de 38 anos, tem plena condição de retornar ao octógono se este for mesmo o seu objetivo. O treinador ressaltou, contudo, que o atleta não terá de decidir isso por agora, já que deve estar focado na recuperação da tíbia e da fíbula, fraturadas ao aplicar um chute baixo na revanche contra o norte-americano Chris Weidman na luta principal do UFC 168, em 28 de dezembro.

“Ele (Anderson) tem tudo para voltar a lutar, se quiser. Tem uma ótima cabeça por ter lidado com toda a pressão no UFC todos esses anos. Anderson vai decidir isso. Ele acabou de quebrar a perna, então tem muitas coisas para pensar no momento. Ele não tem mais nada para provar no octógono. Mas, se ele decidir lutar de novo, estaremos lá para ajudá-lo”, acrescentou Rizzo.

O técnico de Spider não escondeu a decepção do desfecho da luta principal do UFC 168, no Hotel-cassino MGM Grand, em Las Vegas. “Esse é um final que ninguém poderia imaginar. Foram dois meses de trabalho muito duro. Não tivemos Natal. Passamos a noite do Natal na academia, em Las Vegas. Ele (Anderson) estava focado durante todo o treinamento. Estava pronto. Tinha completa certeza de que ele venceria a luta. Trabalho com Anderson desde a luta contra Vítor Belfort e nunca o vi numa forma física como a desta vez. Nós já esperávamos que Weidman pudesse ser melhor no primeiro round, mas Anderson sempre começa devagar e depois se solta. Nunca vamos saber o que aconteceria naquela luta”, completou, apesar de afirmar que apostava na vitória do brasileiro.

SEIS MESES
 Após a fratura, Anderson Silva teve de passar por uma rápida cirurgia no University Medical Center Hospital, em Las Vegas. Dois dias depois ele recebeu alta e foi para casa, em Los Angeles. O tempo de recuperação do atleta, segundo nota divulgada pelo Ultimate, é de três a seis meses.

via SE