Por: Max Pires | 28/08/2010

folhasc

Uma ocorrência policial que acabou na Delegacia de Polícia gerou uma grande polêmica na última quinta-feira, 26. Albertino Cassiano Kagnetti (foto acima) alega que foi abordado pela Polícia Militar quando seu carro estava estacionado em local proibido no calçadão da Marechal. Albertino diz que parou por alguns instantes para que sua mulher pudesse comprar um sorvete e que logo sairia do local, e em seguida relata que houve exagero na abordagem. Segundo disse à Rádio Jaraguá AM e à FolhaSC, os policiais o retiraram do carro pela janela da porto do motorista quando ele tentava tirar o cinto de segurança e o algemaram, tendo inclusive, sofrido forte dormência na mão esquerda por um longo período devido ao aperto das algemas.

Albertino nega que tenha desrespeitado o PM e reclamou que os políciais não levaram em consideração que ele estava acompanhado do filho de um ano e da esposa, grávida de oito meses. O comandante da Polícia Militar de Jaraguá, major Rogério Wonk, disse que irá ouvir testemunhas do fato. O major destacou que irá tomar providências caso o exagero na abordagem seja comprovado, mas adiantou que se reserva ao direito de somente se pronunciar sobre o caso após concluir as investigações e ouvir todas as partes envolvidas. O fato foi presenciado por várias pessoas e comerciantes de lojas próximas na quinta-feira, por volta do meio-dia.

Via FolhaSC.