Por: Ricardo Daniel Treis | 5 anos atrás

Se tem algo que me decepciona nesse mundo onde o comportamento politicamente correto é moeda para aceitação social, é ver discurso otimista e cheio de purpurina de gente derrotada no palanque.

Olhem o Romney, por exemplo, estava sorrindo. Sorrindo!

Convenhamos, imagem “bom perdedor” não cola nem um pouco. “Desejo que meu rival faça uma ótima administração”, O CACETE! O espetáculo das eleições terminaria com chave de ouro com o discurso final honesto. Na verdade, haveriam mais pessoas assistindo o discurso do derrotado do que do vencedor. Na verdade verdade, não importaria a plataforma, no fim o povo ia votar contra o cara que tivesse chances de fazer o discurso mais sincero caso perdesse.

Divagando sobre o tema enquanto passava manteiga dura no pão da torrada (o dia começa com desafios aqui), pensava em tópicos para um post intitulado “COMO PODERIA TER COMEÇADO O DISCURSO DE ROMNEY“. Vamos lá:

– Modo Profeta
“Oh meu Deus. Oh meu Deus… Vocês não sabem o que fizeram…”

– Mágoa de Ex-namorado
” Ninguém nunca vai amar vocês como eu. Ninguém!”

– O Ressentido
“Ah, é assim então?”

– A Really Bad Loser
“10 mil votos de diferença? Ah, vão se foder!”

– Mágoa de Ex-namorado 2
“O que vocês querem que eu faça? Eu vou melhorar, juro!”

– Desabafo
“Porra, quanto tempo perdido.”

– Forever Alone
“América, se deixarem, eu fico supervisionando o Obama pra vocês.”

– Me Ajudem
“Fizemos aqui uma rifa…”