Por: Ricardo Daniel Treis | 8 anos atrás

Calvin

Adoro o brilhantismo da expressão do pai de Calvin no terceiro quadro, ela liberta. “Apesar disso, a vida continua” resume simplesmente a forma como as coisas são e os reclamões ignoram.

Há um prazer mórbido em ficar ilustrando pros outros as pequenezas incômodas da rotina, mas não há praticidade alguma nisso. Perde-se mais tempo na tarefa de falar do que na de resolver.

Há o problema atual e sempre haverá outro a suceder, menor ou maior. Nossa postura mediante isso é o que nos torna pessoas melhores, mais digestas e mais práticas. 

“Mimimi” não faz diferença, pedir por um conselho ou ajuda, sim.


E nessa de postura, ainda tem aqueles que convertem uma pia de louça suja no equivalente catastrófico a uma quimioterapia. A quem acha relevante substituir três minutos duma conversa inteligente pelo desabafo de situações do tipo “meus pais não querem pôr mais canais na TV a cabo”, não há melhor resposta senão “você precisa de problemas maiores”.