Por: | 8 anos atrás

Analisada à exaustão pelos estudiosos do pop internacional, a equação entre som e libido foi pouco investigada no âmbito da MPB.

O programa “História Sexual da MPB”, que estreia primeira temporada (seis episódios) na quarta-feira, no Canal Brasil, se dedica a esse serviço.

Lançado pelo jornalista e produtor Rodrigo Faour em 2006, o livro homônimo que originou a série já é programa de rádio pela MPB FM do Rio, no ar há quase três anos.

“Minha proposta é fazer um programa moderno, para que a MPB não fique com Jesus Cristo e Virgem Maria no altar da igreja”, diz Faour. “Quero que as pessoas mais jovens descubram artistas que, de outra forma, achariam que é coisa de velho ou cafona.”

ney matogrosso

O âncora do Canal Brasil Rodrigo Faour e Ney Matogrosso, que mostra a capa interna do álbum “Feitiço”, de 1978

Modelo para as mulheres

Nessa primeira leva, 32 artistas foram entrevistados. Medalhões como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Ney Matogrosso, Ivan Lins e Erasmo Carlos dividem cena com figuras da velha guarda, como João Roberto Kelly, Waleska (a “Rainha da Fossa”), Doris Monteiro, Miltinho e Tito Madi.

Além de se debruçar sobre a temática sexual das letras das canções, Faour aborda o comportamento extramusical, analisando o impacto que a aparição deste ou daquele artista causou no público.

Dá exemplos, defendendo que cantoras hoje menosprezadas, como Simone, Fafá de Belém e Vanusa serviram de modelo à mulher brasileira na década de 70 tanto quanto Gal Costa e Rita Lee.

“Quem tem menos de 30 anos, acha que Simone é uma cantora brega que gravou músicas de Natal. Não imagina que Fafá foi um novo padrão de mulher para as brasileiras. Nem que Vanusa foi a primeira cantora feminista do Brasil, uma mulher tentando sair da relação fracassada”, diz. “É importante não ficar naquela visão da classe média em que só são relevantes Chico e Caetano.”

A primeira temporada concentra-se principalmente na era do rádio e na MPB dos 70, sem jogar muita luz ao que veio depois. Para a segunda, Faour pretende avançar no tempo e enfocar a geração do pop-rock dos 80, de Marina Lima, Cazuza, Renato Russo, RPM, Ultraje a Rigor.

HISTÓRIA SEXUAL DA MPB
Quando: estreia dia 24, à meia-noite (reprise sex., às 21h, e sáb., às 4h30)
Onde: Canal Brasil
Classificação: não informada