Por: Anderson Kreutzfeldt | 3 anos atrás

unnamed

Apesar de prioritária, a alta carga tributária brasileira não é a prioridade número 1 dos lojistas catarinenses. Com tantos assaltos e roubos no dia a dia, o aumento da sensação de segurança no comércio do estado é a principal reivindicação do segmento. De tanto ouvir comerciantes pedindo mais policiamento, o presidente da FCDL/SC, Sergio Medeiros, esteve na segunda-feira (14) com o Comandante Geral da PM-SC, coronel Valdemir Cabral, e reforçou o pedido para que a presença da polícia seja ainda mais ostensiva.

Durante o encontro, o dirigente lojista relatou que a entidade faz mobilizações pelo estado destacando a importância da prevenção e muitos varejistas queijam-se da baixa presença policial. “Se não tiver polícia na rua, as medidas preventivas não funcionam”, enfatizou. Cabral reconheceu as dificuldades de efetivo, mas destacou as mudanças implementadas desde que assumiu o cargo na corporação, há pouco mais de dois meses. “Determinamos que os policiais gastem sola de bota e não mais combustível. Nosso foco é o policiamento ostensivo a pé”, evidenciou.

Lideranças de Rio do Sul presentes no encontro engrossaram a solicitação.

via @PalavraCom – Assessoria