Por: Ricardo Daniel Treis | 21/02/2014

Joinville está pra abrir um precedente legal, resta torcer pra que seja aprovado. Segue nota publicada pela Patrícia Moraes em sua coluna de hoje no OCP:

TRENS PODEM TER HORÁRIOS
Presidente do Solidariedade, o vereador Odir Nunes protocolou na Câmara de Joinville projeto de lei que proíbe a circulação de trens no horário de pico, entre as 6h e 8h, das 11h30 às 13h30 e das 17h às 19h. Na justificativa, o vereador diz que a medida visa diminuir os congestionamentos, evitar atrasos do transporte coletivo e prevenir acidentes. O texto foi bem recebido pelos demais parlamentares que assinaram a co-autoria, o que signfica que a aprovação do projeto nas comissões e no plenário não deve tardar. Assim como Jaraguá do Sul, Joinville aguarda as obras do contorno ferroviário há décadas, mas até hoje a necessidade vem sendo ignorada pelo governo federal. É preciso unir forças nesta questão para resolver o problema. As cidades da região estão de olho para saber que desfecho terá a medida em Joinville, se aprovada, deve causar um efeito cascata.


E PERALÁ
O efeito cascata tem outra consequência: se o trem não pode estar em Joinville ou Jaraguá naqueles horários, em algum outro lugar estará! Posso estar enganado, mas acho que os municípios que chegarem primeiro na lei vão ter os “horários nobres”, e claro, isso será para poucos. De outra forma, como a ALL vai trabalhar?

Falando no assunto, vale lembrar:
Está previsto que este ano os trens vão dobrar a capacidade de carga (ou seja, duas vezes maiores);
A ALL não tem como indicar os horários exatos de passagem dos trens.

E pra fechar, uma consideração minha quanto essa coisa retrógrada de buzinaço, cancelas sonoras e tudo mais:

buzinaco