Por: Anderson Kreutzfeldt | 3 anos atrás
Francisco Junkes/PMJS

Francisco Junkes/PMJS

Quem visita a Schützenfest não imagina a quantidade de profissionais envolvidos para que tudo esteja em ordem no Parque Municipal de Eventos, local que recebe a 26ª edição da “festa dos atiradores” até domingo (19). Só com segurança serão somadas 3.730 horas de trabalho com vigilância armada e desarmada no período de 8 a 20 de outubro, sem contar a participação da Polícia Militar. Para a limpeza do espaço, a demanda será de 4 mil horas de trabalho de 7 a 21 de outubro. O serviço de segurança e limpeza no parque iniciou antes mesmo do início da festa e se estenderá por alguns dias depois do seu término.

Equipe técnica, operacional, de apoio e comissão organizadora trabalha incessantemente para que tudo esteja perfeito para a recepção dos visitantes, que somam 44.314 nos primeiros oito dias do evento, segundo o vice-presidente da Comissão Central Organizadora (CCO), Sidnei Marcelo Lopes. A tarde dos Idosos, ontem (16), reuniu 2.307 pessoas. À noite, circularam pelos pavilhões 2.221. Outros números divulgados pela CCO apontam para 39.706 os tiros disparados até quarta-feira (16).

Outra informação repassada pela comissão de bebidas e alimentação refere-se ao número de pratos típicos consumidos apenas no período de 9 a 12 de outubro: 1509. A contabilidade relativa ao consumo de bebida, no mesmo período é a seguinte: 34.378 copos de 400 ml de chope pilsen; 6.412 copos de chope especial; 6.850 copos de 300 ml de refrigerante; 4.268 águas; 2 barris de 50 litros de chope; e 11 barris de 30 litros de chope.

Fontes: Marcelo Heinz Prochnow, presidente da CCO e Sidnei Marcelo Lopes, presidente da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul