Por: Sistema Por Acaso | 2 anos atrás

Artigo publico pelo jornal O Correio do Povo

Sinônimo de qualidade quando o assunto é produção cultural, a Scar irá se tornar, muito em breve, referência em gestão sustentável para todo o Brasil. Para comemorar os 60 anos de atuação no município, a entidade resolve apostar na adoção de um sistema de energia solar fotovoltaico produzido pela WEG, capaz de suprir 75% da demanda mensal de energia exigida por suas atividades.

Ao todo, serão investidos R$ 900 mil na estrutura, que será formada por 576 placas e irá produzir cerca de 150 quillowatts por mês. Atualmente, a entidade gasta entre R$ 14 e R$ 15 mil mensalmente com a conta de energia – com o sistema, a economia pode chegar aos R$ 11 mil.

“Nossa proposta é tornar a Scar referência em todos os sentidos, uma demonstração de que pensamos no futuro. Com o projeto vamos tornar nossa estrutura quase autosuficiente”, comemora o presidente da entidade, Udo Wagner. Os custos da obra serão subsidiados pela iniciativa privada.

De acordo com o gerente do departamento de negócios de energia solar da WEG, Cassiano Rodrigo Lehmert, o projeto utilizará placas fotovoltaicas importadas, sendo que a compra, a montagem e a instalação dos materiais devem levar cerca de 90 dias. A conclusão do projeto está marcada para o dia 28 de abril de 2016. “A energia solar tem muitas vantagens: é gerada próxima ao ponto de consumo, é rápida e fácil de ser implantada, produz energia limpa e a manutenção do sistema é simples, resumindo-se basicamente à limpeza das placas”, explica Lehmert.

Para a gerente executiva da Scar, Edilma Lemanhê, o projeto também deve impulsionar a vinda de eventos e servir de exemplo a outras iniciativas. Dados levantados pela entidade mostram que o sistema tem payback (prazo para o investimento igualar o “lucro”) de oito anos. Edilma reforça que o objetivo é aumentar a eficiência e incentivar a população a replicar ações de sustentabilidade.

O projeto em números

  • O sistema fotovoltaico será formado por seis inversores de 20 quilowatts e 576 placas de 260 watts
  • Juntas, as placas possuem potência para produzir aproximadamente 150 quilowatts por mês
  • Em média, serão produzidos 175.320 kWh/ano e 14.610 kWh/mês
  • Atualmente, a Scar consome em média 200 quilowats por mês. O sistema irá suprir 74% desta demanda
  • O sistema tem vida útil de 25 anos e é considerado de fácil implantação