Por: Max Pires | 8 anos atrás

O presidente da SCAR – Sociedade Cultura Artística de Jaraguá do Sul, Udo Wagner, está buscando apoio na classe empresarial e comunidade, para a criação de um fundo de manutenção do Centro Cultural.

Ao fazer um relato sobre as atividades da SCAR, disse que o prédio inaugurado há sete anos representou um divisor de águas na área de lazer, entretenimento e cultura, mas a manutenção do espaço representa um custo elevado que exige recursos permanentes.

Udo Wagner lembrou que o Centro Cultural conta com uma área de 10 mil metros quadrados, utiliza 2,8 milhões de BTUs de refrigeração na sua climatização, 15 mil lâmpadas no sistema de iluminação, entre outros recursos. Conta com uma equipe de 10 colaboradores apenas e tem um custo mensal de manutenção próximo de R$ 58 mil.

Embora as finanças estejam equilibradas, graças a medidas adotadas pela diretoria, apoio do município e principalmente patrocínio das empresas, explicou que é preciso criar um fundo de manutenção. Ele citou que em 2009 o Centro Cultural recebeu 397 eventos e um público de 92.120 pessoas. Do total de eventos, 80% foram de caráter cultural. A entidade conta com 520 alunos matriculados em cursos em diversas áreas, dos quais 400 com bolsas integrais ou parciais.

Para buscar recursos para a manutenção do Centro Cultural, a SCAR apresentou à classe empresarial campanha que visa conquistar sócios contribuintes. Com uma contribuição mensal de R$ 100,00, pessoas físicas que participarem do programa terão direito a ingressos nos espetáculos produzidos pelos núcleos da SCAR, isenção em matrículas e desconto de 20% nas mensalidades de qualquer curso.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3275-2477, pelo e-mail scar@scar.art.br ou pelo site www.scar.art.br.