Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

Matéria por Daniel Filho, publicada na edição desta sexta-feira (13 de março) no O Correio do Povo:

A Secretaria da Saúde de Jaraguá do Sul apresentou nesta quinta-feira (12/03) os resultados dos investimentos feitos nos dois últimos anos no setor. Com aplicação de R$ 140 milhões em 2014, o valor aumentou de 20% em 2012 para 24% do total do orçamento da Prefeitura. Do total, R$ 76 milhões, ou 54%, vieram de recursos próprios. O restante foi repasse dos governos estadual e federal. Para 2015, os recursos previstos para o setor chegam a R$ 156,3 milhões, ou 22% do orçamento.

O número de atendimentos passou de 580,4 mil para 732,5 mil, o que representa um aumento de 26%. “Isso é um salto muito grande. Esse levantamento mostra em que melhoramos nesses últimos anos”, destacou o secretário Ademar Possamai, durante coletiva de imprensa. Ainda no primeiro semestre deste ano serão inaugurados mais três postos de saúde nos bairros Águas Claras, Boa Vista e Jaraguá 84.

Atualmente, quatro unidades oferecem o serviço de agendamento de consultas não emergenciais. Elas estão nos bairros Chico de Paulo, Rio Molha, Nereu Ramos e Vila Lenzi. A meta é que a partir do dia 1° de maio seja possível agendar uma consulta, por telefone ou pessoalmente, em todos os postos de saúde do município.

Confira as novidades neste vídeo compartilhado pela Prefeitura na fanpage do Facebook:

A maior dificuldade, segundo a Secretaria, está nas ausências sem aviso. “Os usuários ainda não têm o hábito de avisar quando não poderão comparecer na consulta agendada”, observa Nádia Silva, coordenadora de atenção básica. Em 2014, foram registradas 23.492 faltas nas consultas agendadas para atenção básica e 5.944 nas especialidades, incluindo Pediatria e Ginecologia. O índice de ausência no ano passado foi de 8,5%. “Não podemos aceitar que as pessoas deixem de ser atendidas porque alguém não comunicou a ausência”, afirmou Possamai.

Internações por doenças que podem ser tratadas nos postos reduzem 40%

O número de internações nos hospitais por doenças que podem ser tratadas nos postos de saúde reduziu de 1,6 mil para cerca de 900, de 2009 para 2013. O município reduziu em 40% essas ocorrências, enquanto que no Estado a redução foi de 6% no mesmo período. A população do município, no entanto, aumentou 13%. Possamai destacou que os números são explicados pela valorização dos médicos nas unidades de saúde e pelas ações de prevenção nas escolas, que aumentaram 59% de 2012 para 2014 nas escolas. “Pode faltar dinheiro em outras áreas, como no asfalto, mas não podemos deixar que a população tenha dificuldade no acesso à Saúde”, reforçou o prefeito Dieter Janssen, lembrando o compromisso de ajustar o setor durante seu governo.

A construção da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 Horas é o próximo grande investimento da Secretaria de Saúde. O prazo para conclusão da obra, que teve ordem de serviço assinada em janeiro, é a metade do ano que vem. O valor total do investimento é de R$ 4,2 milhões, dos quais R$ 2,2 milhões foram assegurados pelo Ministério da Saúde. “Temos o compromisso verbal e estamos aguardando a publicação no Diário Oficial da União da liberação do recurso”, destacou o secretário Ademar Possamai.

1° de maio

A partir dessa data, a Secretaria da Saúde quer ter o serviço de agendamento de consultas, por telefone ou presencialmente, implantado em todos os postos de saúde.