Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

stelite

O Departamento de Comércio norte-americano retirou a proibição a fotos de satélite que retratem objetos com menos de 50 centímetros. A maior empresa de imagens via satélite dos Estados Unidos, a Digital Globe, solicitou que o governo retirasse as restrições e agora pode vender imagens que mostram detalhes muito pequenos. Algumas polegadas a mais ou a menos podem parecer pouca coisa, mas trazem consigo questões muito maiores.

Graças a nova regra, a Digital Globe diz que será capaz de mostrar “recursos-chave, como como bueiros ou caixas de correio”. Não são exatamente as capacidades de vigilância de Inimigo de Estado, mas isso torna possível usar imagens de satélite em vez de fotografia aérea para coisas como monitorar a agricultura ou desastres. Os trabalhos que nós pensamos que seriam entregues aos drones talvez possam ser dados aos satélites, no final das contas.

Obviamente, há alguma preocupação acerca da questão da privacidade. Imagens mais nítidas produzidas por satélite significam que pessoas serão capazes de ver outras pessoas mais facilmente e discernir melhor os detalhes de propriedades privadas. Pelo menos um especialista afirma que há “considerações de segurança nacional” em jogo.

Mas alguns dos líderes dos EUA que apoiam o uso imagens de alta resolução sugerem que o oposto. Mark Udall afirma que se as imagens de alta resolução não forem liberadas, alguma companhia de outro país irá comercializá-las. Udall argumenta que a decisão do Departamento de Comércio vai “permitir que a indústria crie e implante sistemas capazes de melhor atender às nossas necessidades de segurança nacional e manter a liderança dos EUA em uma competitiva indústria internacional”. Em outras palavras, ele quer dizer que não só é seguro, mas também é bom para os negócios.

Agora que o Google vai aumentar o número de imagens de satélite com seus US$500 milhões de investimento na Skybox, nós certamente vamos ter mais olhos no céu. A própria Skybox planeja colocar 24 satélites em órbita, todos capazes de produzir imagens em alta resolução. A Digital Globe também lançará um satélite de alta resolução em agosto. E se você não gostar, simplesmente não vai ter pra onde correr.

Fonte.