Por: Ricardo Daniel Treis | 5 anos atrás

A Samsung tomou a dianteira e apresentou nesta quarta-feira, 4, durante a feira de eletrônicos IFA, em Berlim, Alemanha, o seu esperado relógio inteligente Galaxy Gear. A empresa é a primeira a lançar um relógio do tipo, à frente de concorrentes como Apple, Microsoft e Sony, que também estariam desenvolvendo seus próprios modelos de relógio. Além do Galaxy Gear, a Samsung também anunciou o novo Galaxy Note III e o tablet Galaxy Note 10.1.

O Galaxy Gear é feito de aço inoxidável, tem tela quadrada de 1,63 polegadas de Super AMOLED, bluetooth, 4GB de memória interna e será vendido em seis cores. O aparelho funciona em conjunto com o smartphone do usuário e permite fazer ligações, acessar e-mails, redes sociais, além de armazenar notificações e alarmes. A bateria tem duração de 25 horas para que o produto possa ser usado durante todo o dia sem necessidade de recarga. Nos Estados Unidos, o Galaxy Gear vai custar US$ 299.

Todas as funções do relógio podem ser acessadas com um simples deslizar de dedos na tela. Para voltar a tela principal é necessário deslizar o dedo de cima para baixo. O relógio inteligente também responde a comandos de voz pelo recurso S Voice, que permite ao usuário fazer perguntas como “vai chover amanhã?” para ter informações sobre a previsão do tempo, por exemplo.

O microfone e os alto-falantes foram estrategicamente posicionados na parte inferior do aparelho para que o usuário possa atender a uma ligação apenas aproximando o relógio do ouvido, sem precisar retirar seu telefone do bolso.

O Galaxy Gear tem uma câmera de 1.9 megapixels na parte superior, voltada para o lado externo do braço, e um acelerômetro, para responder a gestos. Dessa forma, basta o usuário apontar o braço e deslizar o dedo na tela do relógio para fazer fotos rapidamente. “Essa é a função mais revolucionária que muda totalmente a forma como nos expressamos. É possível tirar uma foto e mandar para os amigos em segundos. Você não perde mais o momento”, disse Pranav Mistry, diretor de pesquisa da Samsung, durante a apresentação. A câmera também grava vídeos curtos de 10 segundos em qualidade 720p.

Uma série de aplicativos foram criados especialmente para o relógio e podem ser baixados diretamente na loja de apps da Samsung. Entre eles, estão versões do Evernote e da rede social Path.

A tecnologia Smart Relay permite que o usuário receba notificações no relógio que, ao serem acessadas, também são carregadas automaticamente no smartphone ou tablet ao qual o relógio está conectado.

Inicialmente, o Galaxy Gear funcionará com os dispositivos Galaxy Note 3 e 2, Galaxy Note 10.1 e com os smartphones Galaxy S3 e S4. Outros aparelhos serão compatíveis nos próximos meses, segundo a Samsung.

O produto é um marco da categoria de eletrônicos vestíveis, ainda incipiente, mas que deve movimentar US$ 4,6 bilhões neste ano, de acordo com um estudo da consultoria britânica Visiongain. O principal expoente do setor são os óculos Google Glass, do Google, que acumulam funções de um smartphone e ainda não foram oficialmente lançados para o grande público.

Via Link, continue lendo.


Agora quero ver a Apple rebolar… Em inovação ou recursos não há muito o que esperar, mas o mínimo que devem fazer é dar a habitual lavada quando trata-se de design. Aquele “olho” na pulseira do relógio da Samsung não ficou uma das soluções mais atraentes pra câmera…

Já do recurso de falar “ao pulso”, tai uma cena pra ser mais estranha do que alguém “falando sozinho” na rua através do microfone.