Por: Sistema Por Acaso | 3 anos atrás

Imagem publieditorial 1

Preocupado com o futuro em relação ao fornecimento de água potável para a população de Jaraguá do Sul, o Samae vem investindo em ações para garantir o abastecimento de água na cidade para os próximos anos. O prefeito Municipal Dieter Janssen, destaca que não podemos ficar omissos a situações que vem acontecendo no Brasil, como no estado de São Paulo, aonde a situação de abastecimento chegou ao ponto crítico que se encontra hoje. No entanto, não basta ter planejamento e consciência, é necessário que sejam realizados investimentos significativos para garantir o fornecimento de água. Uma nova estação de tratamento de água, um sistema de filtração para aumentar a capacidade de tratamento, uma estação de recalque de água tratada, um sistema de reservação com capacidade de 4,5 milhões de litros de água, ações de combate a perdas, substituição de tubulações antigas e aquisição de equipamentos para aumentar a capacidade de captação de água são alguns exemplos de investimentos que o Samae tem realizado nesse setor.

Ademir Izidoro, diretor presidente do Samae, comenta que a principal ação foi tomada logo no início da gestão, quando foi informado pela equipe técnica do Samae, sobre a necessidade de se tomar alguma providencia para evitar a falta de água no futuro. Com isso, foi elaborado um projeto que foi encaminhado ao Ministério das Cidades em Brasília e aprovado para financiamento com recursos do PAC, trata-se de uma nova Estação de Tratamento de Água que irá garantir o abastecimento para os próximos 25 anos. As obras dessa Estação devem iniciar no primeiro semestre do próximo ano. Enquanto a nova Estação de Tratamento de água não fica pronta, é necessário adotar medidas mais rápidas e pontuais para garantir o abastecimento no próximo verão, o Samae adquiriu um sistema de filtração que irá tratar 50 litros de água por segundo, um investimento de R$ 600 mil. Ainda, a área de Gestão Ambiental da Autarquia esteve reunida com representantes da área do meio ambiente da Univille. O objetivo da reunião foi negociar um convênio com a instituição para realizar um estudo sobre a disponibilidade hídrica da região e a qualidade futura dos mananciais. De acordo com Izidoro, o último estudo foi realizado no ano de 1997 e já está desatualizado.

O Samae e a Prefeitura fazem sua parte, investindo em obras de saneamento básico e projetos de educação ambiental nas escolas e nas comunidades. Mas todo esse trabalho só será eficaz se contarmos com a ajuda da população. Por isso a campanha de conscientização, que será lançada na época mais crítica do ano quando se trata de consumo de água. No verão passado, Jaraguá do Sul foi uma das poucas cidades da região que não sofreu com a falta de água, mas a produção de água no Samae chegou ao seu limite máximo. Nesse ano, se nada for feito, pode faltar água, por isso os investimentos em obras e na campanha de conscientização.

Demonstrativo dos investimentos:

Nova ETA Central R$ 35.000.000,00
Reservatório – 4,5 milhões de litros R$ 1.017.390,52
Estação de Recalque de Água Tratada R$ 1.250.000,00
Combate a perdas R$ 900.000,00
Equipamentos para captação R$ 161.000,00
Sistema de filtração R$ 600.000,00
Troca de tubulação R$ 1.000.000,00
TOTAL: R$ 39.928.390,52