Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

agua

Preocupado com o futuro em relação ao fornecimento de água potável para a população de Jaraguá do Sul, o Samae vem investindo em ações para garantir o abastecimento de água na cidade para os próximos anos. O prefeito Municipal Dieter Janssen, destaca que não podemos ficar omissos a situações que vem acontecendo no Brasil, como no estado de São Paulo, aonde a situação de abastecimento chegou ao ponto crítico que se encontra hoje. No entanto, não basta ter planejamento e consciência, é necessário que sejam realizados investimentos significativos para garantir o fornecimento de água. Uma nova estação de tratamento de água, um sistema de filtração para aumentar a capacidade de tratamento, uma estação de recalque de água tratada, um sistema de reservação com capacidade de 4,5 milhões de litros de água, ações de combate a perdas, substituição de tubulações antigas e aquisição de equipamentos para aumentar a capacidade de captação de água são alguns exemplos de investimentos que o Samae tem realizado nesse setor.

Ademir Izidoro, diretor presidente do Samae, comenta que a principal ação foi tomada logo no início da gestão, quando foi informado pela equipe técnica do Samae, sobre a necessidade de se tomar alguma providencia para evitar a falta de água no futuro. Com isso, foi elaborado um projeto que foi encaminhado ao Ministério das Cidades em Brasília e aprovado para financiamento com recursos do PAC, trata-se de uma nova Estação de Tratamento de Água que irá garantir o abastecimento para os próximos 25 anos. As obras dessa Estação devem iniciar no primeiro semestre do próximo ano. Enquanto a nova Estação de Tratamento de água não fica pronta, é necessário adotar medidas mais rápidas e pontuais para garantir o abastecimento no próximo verão, o Samae adquiriu um sistema de filtração que irá tratar 50 litros de água por segundo, um investimento de R$ 600 mil que ficar pronto até o final de dezembro.

Ainda, no início do mês de novembro, a área de Gestão Ambiental da Autarquia, esteve reunida com representantes da área do meio ambiente da Univille. O objetivo da reunião foi negociar um convênio com a instituição para realizar um estudo sobre a disponibilidade hídrica da região e a qualidade futura dos mananciais. De acordo com Izidoro, o último estudo foi realizado no ano de 1997 e já está desatualizado.

Captura de Tela 2014-11-28 às 15.19.31