Por: Gabriela Bubniak | 1 mês atrás

Se por um lado 2017 trouxe muitas coisas novas a Jaraguá do Sul, por outro está levando embora algumas que vão deixar muita saudade. Uma delas é o Centro Educacional Canguru! Infelizmente a escola, pintada de laranja, no centro da cidade vai fechar, galera e vai deixar saudade!

Foto: Divulgação/C.E. Canguru

Com atividades iniciadas em agosto de 1991, a escola fez parte da vida de muitos jaraguaenses. Foram 26 anos de muita história, brincadeiras, estudo e sorrisos.

Foto: Divulgação/C.E. Canguru

Mas da memória do jaraguaense ninguém apaga os momentos que a escola proporcionou. E tem como esquecer aquele adorável canguru laranja, que estampava os uniformes da criançada?

O ano letivo terminou na última sexta-feira (8), com uma apresentação que as crianças prepararam para o fim de ano. Mas teve também uma festinha de encerramento com as famílias, alunos, ex-alunos, professores e ex-professores. Teve até post fofo de despedida:

A escola atendia crianças da Educação Infantil, Ensino Fundamental I, período integral e atividades extraclasses. Sua missão era “ser um centro de educação escolar que respeita a singularidade dos sujeitos, comprometido ética, estética e politicamente com a formação cidadã”.

Foto: Divulgação/C.E. Canguru

Entramos em contato com a coordenação da escola, que nos respondeu com um belo texto sobre o fechamento da estrutura. Quem nos enviou foi a coordenadora Andrea Demarchi Hanemann, funcionária da Escola desde 1996. Leia na íntegra:

CANGURU, UM LUGAR!

Foram 26 anos de vida vivida de verdade! Uma trajetória de desconstrução do tradicional para instigar nas crianças um olhar mais ativo, observador, criativo e alternativo para o seu entorno. Ressignificando e tecendo saberes para que, assim fortalecidas, pudessem celebrar a vida com admiração, encantamento, poesia e afetividade. Um lugar que não preparava para a vida, mas um lugar em que a vida era vivida intensamente e verdadeiramente a cada momento.

Um lugar onde, muito além de adaptar a criança à rotina escolar, estivemos sempre preocupados em fazer com que essa rotina convidasse as crianças a experienciarem novos momentos de aprendizagem e descoberta, levando-as muito além da dimensão escolar.

Um lugar em que todos os momentos foram cautelosamente planejados, para que as nossas crianças pudessem vivenciar aquilo que, de um modo geral, nos parecia e ainda nos parece carecer hoje em dia: encantar-se com uma contação de história, com o mundo da imaginação e do faz-de-conta, com o teatro, com a dança, com a música, maravilhar-se no contato com o verde e com a riqueza do brincar livre, sensibilizar-se no convívio com o outro… entre tantas outras possibilidades de troca e interação com seus colegas.

Um lugar onde trocar ideias, errar e acertar juntos, partilhar saberes era priorizado oportunizando a cada sujeito ser protagonista de sua própria história. Um lugar acolhedor, aconchegante, procurando oferecer bem-estar, conforto físico e emocional e também, experiências cotidianas e significativa às crianças.

Um lugar em que a ação educativa era sempre mediada, com olhar teórico e singular de acompanhamento de cada criança, com a intenção de acompanhar e intervir tanto o ensino que se realizava, como na aprendizagem, em relação a saber saber, saber fazer, saber ser de cada sujeito.

Um lugar onde o acompanhamento das crianças baseava-se na observação constante e sistematizada de suas atitudes tanto individuais como coletivas, e das respostas diante das atividades de ensino e aprendizagem.

Um lugar onde a parceria com as famílias foi fundamental para que todo esse processo fosse contextualizado e relacionado com o cotidiano familiar. Um lugar que acolheu e compartilhou saberes com cerca de 3.ooo famílias desde agosto de 1.991.

Um lugar que foi base para formar advogados, médicos, contadores, professores, nutricionistas, psicólogos, administradores, engenheiros, arquitetos e muitas outras profissões tão importantes para todos nós.

Um lugar com projeto encantador! Um lugar, que sobretudo, era capaz de sensibilizar-se pela história de cada sujeito que por ali passava!

Um lugar sonhado! De um sonho realizado, iniciado e finalizado! Um lugar que a partir de agora será SAUDADE!

– Andrea Demarchi Hanemann, coordenadora pedagógica da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental

Foto: Divulgação/C.E. Canguru

A estrutura da escola fica na Rua Coronel Procópio Gomes de Oliveira, 538. E quem quiser rever alguns momentos da criançada na escola, acesse os álbuns de fotos da página da Canguru no Facebook. 😉

Foto: Divulgação/C.E. Canguru

 

Leia também: