Por: Tita Pretti | 4 anos atrás

a_4x-horizontal

Dois pra lá e dois pra cá. Simples assim. Até o passinho de dança mais fácil pode ser um desastre pra quem, definitivamente, não nasceu pra isso! Sabe aquele seu tio que decide mostrar tudo o que sabe na “pista de dança” e acaba passando a maior vergonha? Então, ele pode ter uma desculpa das boas…

Na maioria das vezes, timidez e falta de destreza são suficientes para justificar o seu péssimo rebolado; mas talvez isso seja sintoma de uma doença recém-descoberta: a “beat-deafness”, ou surdez da batida – em tradução livre.

É isso que comprova uma pesquisa publicada no Philosophical Transactions: Biological Sciences. Análoga ao daltonismo e à surdez, a doença foi descoberta apenas há três anos por um grupo de pesquisadores. Para descobrir, os cientistas realizaram testes em que as pessoas que sofriam dessa deficiência não conseguiam acompanhar a batida de sons. Os erros foram identificados como déficits de ritmos biológicos.

“Notamos que os erros se davam por causa das frequências naturais não operarem em conjunto com as oscilações pulsantes do organismo”, conta Caroline Palmer, autora do estudo. Contudo, ela diz que ainda é uma doença rara: “Muitas pessoas vêm para saber se sofrem desse problema; a grande maioria dá negativo”. Ou seja, não tente justificar seu péssimo estilo de dança.

Com informações da Revista Galileu.