Por: Gabrielle Figueiredo | 06/07/2016

Na intenção de auxiliar a Sociedade Sem Câncer (SSC), o Rotary Club de Jaraguá do Sul promoverá a 1ª Feijoada Beneficente que acontecerá no próximo dia 16 de Julho, sábado, na Comunidade São Francisco de Assis – Fundos DG da WEG, a partir das 11 da manhã.

Os cartões estão sendo vendidos a R$ 20 e podem ser comprados na sede da Sociedade Sem Câncer, Avenida Getúlio Vargas, 245 – Centro, com rotarianos, ou ainda pelos fones 3275-3475 ou 9614-5817. Para empresas ou comércios que queiram colaborar com a compra de 10 cartões ou mais, o Rotary fará a entrega, basta ligar e fazer o pedido.

CONVITE FEIJOADA PARA FACEBOOK

Sobre a Sociedade Sem Câncer

A Sociedade Sem Câncer foi criada há 10 anos com o objetivo de auxiliar os portadores da doença e seus familiares a buscar seus direitos legais, seja na compra de medicamentos, suplementação alimentar ou previdenciário. Para isso, conta com o apoio de advogados que, de forma voluntária, atendem essas pessoas e os encaminham judicialmente para que tenham seus direitos atendidos.

Além do atendimento jurídico, a ONG também atua na sala de Conforto Oncológico no Hospital São José. Lá, acolhe diariamente pacientes e familiares de outras cidades ou mesmo de bairros distantes que precisam passar o dia no hospital para a realização de exames ou tratamentos como quimioterapia e radioterapia. Neste espaço são servidos café, leite, chá, bolachas, além de uma palavra amiga.

ssc

O grande objetivo da SSC é conseguir ter uma casa, próxima ao hospital, onde possa abrigar essas pessoas e dar um melhor conforto aos que precisam pernoitar na cidade. Hoje, as prefeituras que enviam os pacientes para tratamento em Jaraguá do Sul custeiam o transporte e a hospedagem em um hotel bastante simples onde a higiene não é totalmente adequada para um paciente com câncer. O banheiro é de uso coletivo e não existe acessibilidade dificultando muito para pacientes debilitados. O almoço é dado pelo hospital, porém esta seria a única alimentação que o paciente e o acompanhante recebem a cada 24 horas, qualquer outra precisa ser custeada por eles, que em sua grande maioria são pessoas carentes e muitas vezes não têm condições.

Como a doença mexe bastante com psicológico dos pacientes, eles acabam precisando de atendimento psicológico, que também é proporcionado de forma gratuita pela entidade. Porém, a sede é composta apenas de uma pequena sala, sendo o ideal uma sala específica para esse atendimento, visto que o acolhimento necessita de privacidade.

A SSC hoje também precisa de mais voluntários que possam doar um pouco do seu tempo para ajudar a quem mais necessita. A ajuda pode ser feita de inúmeras formas, basta que a pessoa se comprometa com a causa. A equipe é pequena para a grande demanda.

Fonte: Rotary Club Jaraguá do Sul