Por: Sistema Por Acaso | 12/02/2015

A edição de fevereiro da revista Nova Escola quebrou todos os forninhos do conservadorismo…

Traz na capa um menino vestido com roupas “femininas” para discutir um assunto importantíssimo para pais, mães e educadores: as questões de gênero na educação básica.

o-NOVA-ESCOLA-SOBRE-GNERO-570

 

A discussão do gênero e da sexualidade na educação básica é fundamental para desconstruir preconceitos cristalizados desde a infância que, no futuro, se manifestam em uma sociedade machista, transfóbica e homofóbica.

Além desta reportagem, que está disponível na íntegra no site da Nova Escola, a revista desse mês traz também, em caráter de exclusividade, o “kit gay” vetado pelo governo federal em 2011. É possível ler a cartilha “Escola Sem Homofobia” aqui.

Para entender a diferença entre identidade de gênero x orientação sexual:

Orientação sexual: se refere a como nos sentimos em relação à afetividade e sexualidade. Por não se tratar exclusivamente de sexo, o termo mais apropriado talvez seja orientação afetivo-sexual, ou romântica-sexual. Falamos de orientação, e não de opção, porque não é algo que possamos mudar de acordo com nosso desejo. Os bissexuais se sentem atraídos pelos dois gêneros; os heterossexuais, pelo gênero oposto; e os homossexuais, pelo mesmo gênero. Os assexuados representam um caso singular, uma vez que podem apresentar uma orientação romântica, porém não sexual, direcionada a algum dos gêneros (ou a ambos), ou não apresentarem orientação romântica e nem sexual.

Identidade de gênero:  Ao passo que a orientação sexual se refere a outros, a quem nos relacionamos, a identidade de gênero faz referência a como nos reconhecemos dentro dos padrões de gênero estabelecidos socialmente. Existem dois sexos, mulher e homem, e dois gêneros, feminino e masculino. Embora a maioria das mulheres se reconheça no gênero feminino e a maioria dos homens no masculino, isto nem sempre acontece. Falamos, então, de pessoas cujo sexo biológico discorda do gênero psíquico: são os travestis e transexuais, ou transgêneros.