Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás
Servidores em greve permanecem em frente à prefeitura de Blumenau Foto: Gilmar de Souza / Agencia RBS

Servidores em greve permanecem em frente à prefeitura de Blumenau
Foto: Gilmar de Souza / Agencia RBS

A reunião entre a comissão da prefeitura e do Sindicato Único dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Blumenau (Sintraseb) terminou sem acordo na manhã desta segunda-feira. A Secretaria de Administração de Blumenau apresentou uma proposta à comissão de negociação do servidores públicos de Blumenau, mas o sindicato espera uma nova reunião no início da tarde.

De acordo com o documento da prefeitura, não há como ofertar aumento de salário no momento. O governou optou por incluir prazo para terminar o Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos da Saúde (PCCVS) — que será finalizado até o primeiro semestre de 2015 —, além do reajuste no vale alimentação para R$ 18 em 2015 e 2016.

Segundo o secretário de Administração, Paulo Costa, o sindicato pediu que não sejam descontados os dias parados e que não seja cobrada a multa de R$ 100 mil por dia de paralisação dos serviços que foram considerados essenciais pela Justiça — educação infantil e atendimentos de saúde.

O secretário garantiu ainda que a prefeitura vai avaliar as medidas legais para fazer com que os serviços essenciais sejam retomados. Quando questionado sobre os ACTs, ele afirmou que não descarta a possibilidade de demissão, já que os funcionários não têm as mesmas reivindicações que os servidores de carreira.

A coordenadora-geral do Sintraseb, Sueli Adriano, afirmou que a negociação não avançou como deveria e que a principal questão é das perdas salariais. Ela afirmou que o sindicato quer uma política imediata de pagamento, já que as propostas só serão válidas a partir de 2015.

Via Jornal de Santa Catarina.