Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás
Foto: Eduardo Montecino

Foto: Eduardo Montecino

O sétimo relatório de balneabilidade da temporada 2014-2015, apresentado na terça-feira, 23 de dezembro, apresenta um índice de 67,8% de pontos próprios para banho no litoral catarinense. Dos 199 pontos analisados, 135 estão próprios. Já em Florianópolis, dos 66 pontos analisados, 44 estão próprios para banho, representando um índice de 66,7% de propriedade. Houve um significativo aumento de pontos impróprios devido às chuvas dos últimos dias.

As análises da Fatma levam em conta o volume de coliformes fecais na água, bactérias encontradas geralmente no intestino humano ou de animais e que pode causar diarréia, vômito entre outros problemas na saúde humana. A Fundação aplica a metodologia do Conselho Nacional do Meio Ambiente para certificar se a praia está própria ou imprópria para banho.

Os pontos impróprios podem ter motivações diferentes, no entanto, de uma maneira geral, o litoral catarinense sofre com ligações de esgoto diretamente no mar. Em muitos casos, residências ligam a rede de esgoto na rede pública pluvial, que deságua nos rios e praias. Denúncias de irregularidades neste tipo de tratamento de esgoto devem ser feitas nas prefeituras, já que o saneamento básico é uma responsabilidade municipal. A Fatma também auxilia nos trabalhos, fiscalizando grandes empreendimentos e empresas que fazem o tratamento de esgoto.

Outro alerta da Fundação é para o caso de chuvas fortes, como nesta semana. Deve-se evitar entrar no mar ao menos nas próximas 24 horas depois da chuva, assim como evitar tomar banho em pontos próximos a foz de rios e lançamento de redes pluviais.A água da chuva carrega a sujeira das ruas para o mar através da rede pluvial, muitas vezes contribuindo para que o ponto coletado apresente resultado impróprio para banho, coforme aconteceu neste último relatório.

Para conferir ponto a ponto semanalmente, basta acessar o relatório semanal clicando AQUI, ou conferir as atualizações diárias através do aplicativo da Fatma no google maps: AQUI.

Via OCP Online.