Por: | 8 anos atrás

Após a terceira visita às obras do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou nesta segunda-feira (08/03/2010) sobre a posição de subserviência do Brasil no passado e o tratamento dado à secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, durante sua visita ao país.

Ao destacar que o país recuperou sua autoestima, Lula observou que se negou a discutir questões com a secretária de Estado norte-americana e criticou o tratamento que a imprensa dispensou à secretária.

“Houve um tempo em que éramos tratados como se fossemos lixo, como se fossemos vira-latas. Ainda vi esses dias o que é subserviência quando veio a Hillary Clinton. Vi algumas pessoas da imprensa dando tratamento para ela como se eles não fossem ninguém. É engraçado porque a imprensa queria saber se eu ia tratar de tal assunto com a Hillary. Eu disse não, quem vai tratar com ela é o Celso Amorim. Vou recebê-la numa deferência porque ele pediu. Mas a conversa é de ministro com ministro. Quando for o Obama, converso com ele”, comentou.