Por: Ricardo Daniel Treis | 5 anos atrás

Destruição Tufão Haiyan

Durante o fim de semana, em sua passagem pelas Filipinas, Haiyan deixou pelo menos 10.000 mortos e 2.000 desaparecidos, cifras que fazem dele o desastre natural mais mortal já registrado no país, segundo estimativas das autoridades divulgadas neste domingo.

Duas ilhas do centro do arquipélago filipino, Leyte e Samar, que estavam em plena trajetória do Haiyan quando ele atingiu o país, na madrugada de sexta-feira, foram especialmente afetadas. Em Tacloban, capital da província de Leyte, o tufão deixou imagens apocalípticas, com filas de homens, mulheres e crianças andando pelas estradas com o nariz coberto para se proteger do cheiro dos corpos sem vida.

Destruição Tufão Haiyan

“Não tenho mais casa, não tenho mais roupas. Eu não sei como vou fazer para recomeçar minha vida, estou tão confusa” disse uma das vítimas, enquanto chorava. “Eu não sei o que vai acontecer conosco. Estamos implorando por socorro. A quem quer que tenha um bom coração, eu imploro, por favor ajude”.

Destruição Tufão Haiyan

“Tacloban está totalmente destruída. Algumas pessoas estão perdendo o juízo pela fome ou pela perda de suas famílias”, contou este domingo à AFP o professor do ensino médio Andrew Pomeda, de 36 anos, alertando para o desespero crescente dos sobreviventes. Socorristas pareciam sobrecarregados em seus esforços para tentar ajudar os incontáveis sobreviventes. Centenas de policiais e soldados foram mobilizados para conter os saques na cidade costeira, enquanto os Estados Unidos anunciaram que irão enviar ajuda militar, atendendo a um apelo do governo filipino.

“As pessoas estão ficando violentas. Estão saqueando estabelecimentos comerciais, shoppings, apenas para encontrar comida, arroz e leite. Estou com medo de que em uma semana as pessoas possam matar por causa da fome”, acrescentou o professor Pomeda.

A paisagem deixada pela passagem do Haiyan, acompanhado por ventos de até 315 km/h, lembrava a destruição provocada pelo tsunami de 2004 na Ásia.

enhanced-buzz-wide-32737-1384095673-10

enhanced-buzz-wide-32723-1384095745-6

enhanced-buzz-wide-23989-1384014474-12

enhanced-buzz-wide-24046-1384014540-7

enhanced-buzz-wide-24031-1384014631-12

Compartilhe a informação, há quatro entidades precisando de doações para ajudar os sobreviventes nas Filipinas:
Oxfam International, uma confederação de 17 organizações que atuará na reconstrução do meio de vida daquelas pessoas, reerguendo seus negócios e moradias. Cliquem aqui para acesso.
Save the Children, entidade focada no resgate da qualidade de vida das crianças, que nas Filipinas atuará distribuindo kits para cuidados no dia-a-dia, educação e higiene. Cliquem aqui para acesso.
World Food Programme, para rápido auxílio no envio de alimentos para os necessitados. Cliquem aqui para acesso.
Cruz Vermelha Internacional, que dispensa comentários. Cliquem aqui para acesso.


Leia mais sobre o tufão.