Por: Ricardo Daniel Treis | 9 anos atrás

Boa essa que o AN publicou hoje:

Bandeirante velha tomando pau no Morro da Antena

Nos folhetos de turismo que divulgam Jaraguá do Sul, o Morro da Boa Vista aparece como um dos atrativos naturais da cidade. Do alto dos 896 metros do morro das Antenas, um dos seus três picos, é possível ver o mar de um lado e o relevo do planalto catarinense do outro. No local, também há uma rampa para o salto de quem pratica voo livre.

Atualmente, o passeio, a vista e a prática de esportes são um privilégio para poucos. Isso porque a subida é completamente impossível para um carro pequeno. Ou se vai a pé, numa caminhada de aproximadamente três horas morro acima, ou com um veículo equipado para esse tipo de subida.

Até o trecho com casas, a rua Domingos Rosa, principal do bairro Boa Vista, é transitável. Apesar das valetas abertas pela água da chuva e do terreno íngreme, um carro sem tração passa com tranquilidade. A partir dos dois quilômetros de subida começam os piores problemas: estrada estreita, crateras no meio da rua e trechos de barro liso quando chove.

Mesmo assim, até a entrada da chamada fazendinha, propriedade rural a 3,8 km da base do morro, um carro comum consegue chegar em dias de sol. A partir daí, qualquer tentativa de subida de carro é complicada, até que, aos 5 km de subida, não tem como passar por causa das pedras e crateras.

No site da Prefeitura, o texto sobre o morro já avisa aos visitantes: “sugerimos às pessoas que vão até o cume de carro que utilizem veículos com tração nas quatrorodas, pois da metade da subida em diante a inclinação do terreno chega a 45º graus e uma parte do trajeto tem pavimentação em concreto.” Mas até com esses veículos está difícil.

“Está bem complicado. Dependemos de um senhor que nos leva numa Toyota Bandeirante. Mesmo assim, ele já não está querendo subir mais por causa do custo de manutenção do carro”, diz o instrutor de paraglider Edson da Rocha. Ele lembra que nem todos usam a estrada para passeio ou prática de esporte. A equipe que faz a manutenção das antenas passa pelo local para trabalhar.


Desde quando está assim e até quando vai ficar assim?