Por: | 8 anos atrás

Problemas com o secretário Ivo Konell fizeram o vice-prefeito pedir para deixar o cargo que acumulava

Duas cartas. Uma enviada ao gabinete da prefeita Cecília Konell (DEM) e outra para a imprensa de Jaraguá do Sul. Esta foi a forma encontrada pelo vice-prefeito Irineu Pasold (PSDB) para anunciar sua renúncia ao cargo de secretário de Saúde que acumulava desde o começo da atual gestão, em 2009. Hoje, a prefeita Cecília Konell deve anunciar o substituto para a pasta. Ela avisa que pode indicar alguém da própria equipe para assumir interinamente o cargo até a definição do titular.

A renúncia de Pasold foi apresentada após uma discussão entre ele e o secretário da Administração e Finanças, Ivo Konell, na quarta-feira, no gabinete de Pasold. Konell cobrou do vice-prefeito, que é presidente do PSDB em Jaraguá do Sul, uma atitude mais firme em relação a alguns filiados da legenda que estão fazendo críticas à atual gestão. Em especial, a bronca seria por causa do vereador Ademar Winter e do ex-diretor de atenção especializada da Saúde Sérgio Luiz Pacheco.

Winter teria acusado Konell de estar envolvido no rombo das contas da Schützenfest, caso que está sendo investigado pela Câmara de Vereadores. Pacheco foi exonerado terça-feira por insubordinação ao apoiar publicamente ato contra a demolição do Ginásio Arthur Müller para a construção do novo terminal, ocorrido sábado e promovido pela oposição.

Irineu Pasold não gostou da cobrança e a discussão resultou no pedido de exoneração feito ontem. “Incompatibilidade com o senhor Ivo Konell, que sempre se meteu com assuntos da nossa pasta. Este é o principal motivo da minha saída”, declarou Pasold.

O vice-prefeito também não gostou do afastamento de um de seus diretores. “Pacheco era uma pessoa muito importante. Conquistamos muitas melhorias com ele. Sua saída atrapalhou muito os projetos em andamento já que ele centralizava quase todos os contatos”, argumentou o ex-secretário.

Ivo Konell respondeu às acusações. “Em um ano que trabalhamos juntos, a primeira vez que fui até o gabinete dele (Irineu Pasold) foi ontem (quarta-feira). Ele é um pseudo-líder. Mesmo sendo presidente municipal do PSDB, não consegue enquadrar ninguém”, esbravejou Konell. Winter e Pacheco não quiseram se manifestar. A briga entre o Pasold e Konell deve ter um novo capítulo na próxima terça-feira, quando a executiva do PSDB irá se reunir.

O candidato oficial a deputado estadual do PSDB é o secretário de Desenvolvimento Regional, Lio Tironi. Pesquisas internas do partido apontaram Pasold em sexto lugar na preferência do eleitor na região Norte. Este dado pode credenciá-lo como opção da legenda.

Veja após o jump a carta de renúncia do Irineu Pasold.

Carta de renúncia de Irineu Pasold

Eu, Irineu Pasold, considero impossível a minha permanência no atual Governo como Secretário Municipal de Saúde, e por isso venho a público esclarecer: Em 2008 ajudamos a construir um projeto de governo para
Jaraguá do Sul, pois tínhamos e temos o desejo de trabalhar por uma Jaraguá Feliz. Nos dedicamos de corpo e alma e este projeto que foi vitorioso nas urnas. Por isso é importante esclarecer a opinião pública, pois o povo que acreditou neste projeto merece toda a nossa consideração e respeito.

Meus motivos são os seguintes: Coube a mim a responsabilidade de reorganizar o sistema de saúde de jaraguá do sul. Já sabíamos que não seria um trabalho fácil, mas se mostrou bem mais difícil do que o esperado, pois além de todas as dificuldades que já existiam muitas outras foram criadas pela própria administração municipal.

Perante o ministério da saúde a responsabilidade pela gestão é do secretário da saúde, mas, a atual administração, através de ingerência, teima em aplicar os métodos de 1991, ora, a saúde pública de jaraguá do sul de hoje é muito diferente daquela época. A administração cria dificuldades, atrasando a elaboração de projetos dos postos de saúde – que são quatro -, as licitações, as compras de medicamentos especiais – que estão sendo centralizadas na administração -, as contratações de funcionários como enfermeiros e agentes comunitários de saúde bem como as ações da vigilância sanitária foram todas dificultadas pela administração, na pessoa do senhor Ivo Konell.

Quanto à administração de outras áreas, como vice-prefeito e parceiro na elaboração do projeto de governo, não nos foi permitido opinar em momento algum, pois foi tudo centralizado em torno de uma só pessoa, o senhor ivo konell.

Em função dessas situações que me impossibilitaram de dar à população de jaraguá um atendimento em saúde à altura do que foi prometido em nosso projeto de governo, que já provamos ser viável, estou deixando o cargo de secretário municipal de saúde e me dedicarei à função de vice-prefeito.

Levarei esta decisão ao diretório municipal do meu partido, o psdb, onde deliberaremos sobre a posição do partido em relação a essa atitude, que até aqui diz respeito somente à minha pessoa. Dediquei quase toda a minha vida à saúde pública e pretendo continuar lutando por ela. Em qualquer cargo que eu ocupe ou venha a ocupar, ou mesmo como um simples cidadão, jamais abandonarei a busca por melhorias para a saúde do nosso povo.

Via AN Jaraguá.