Por: Izabella Wagner | 2 anos atrás

Você pode ver a foto acima e até falar: “mas você nem era tão gordinha assim Izabella!” Bom, então vamos lá: na primeira foto eu estava com 83 quilos, já na segunda não tenho a mínima ideia, pois depois de aderir a um novo estilo de vida, peso já não me importa.

O que mais importa é que com 83 quilos meu nível de colesterol no sangue chegou quase à marca dos 500 mg/dL! Um verdadeiro absurdo e com riscos graves à minha saúde! Mas não à toa! Sucumbia a todas opções que a mídia nos impõe: fast food, açúcar e muito, muito pão. De todos os tipos, doces e salgados.

Por conta disso, experimentei os mais diversos tipos de dieta: da lua, do sol, das estrelas, das nuvens, da universidade de não sei aonde, da fruta, da sopa…

Cheguei a ter dois guarda-roupas! Um para quando conseguia emagrecer uns quilinhos e outro para quando engordava novamente. Confessa pra mim: se identificou?

Cansada e muito preocupada com minha saúde, resolvi fazer a coisa certa! Procurei uma nutricionista que me ensinou a comer de verdade, sem loucuras ou esquisitices. Claro que foi um caminho árduo e de muitas falhas. E ainda é! Afinal de contas, olha lá fora, quem sabe ali na esquina mesmo, tem um supermercado cheinho de opções com bastante comida processada e “gostosa” para nós! Que irá nos satisfazer e ainda nos “ajudar” nessa vida corrida, não é mesmo?

Mas decidi que o meu caminho não seria tão árduo e, com certeza, sem volta! Por isso as receitinhas fit com muito sabor e criatividade! Por isso o compromisso comigo mesma do exercício físico e de uma vida menos sedentária. Por isso o criar soluções ao invés de criar mais problemas!

Bella-wagner-poracaso-fitness

Ok. Depois de muitas tentativas, de muitos erros eu sigo a luta! Porém, temos que lembrar que além das diversas opções que o mundo nos apresenta temos hoje mais fatores envolvidos na busca por uma vida saudável. Quer ver alguns deles?

  • O terrorismo alimentar que vivemos, não sabendo como comer ou que opções fazer (já tratei deste assunto aqui);
  • O estresse diário;
  • A ansiedade elevada, onde vivemos com nossa mente no futuro muito mais que no tempo presente;
  • A falta de tempo.

E aí, o profissional da nutrição muitas vezes acaba por se deparar com problemas psicológicos, transtornos alimentares e muito mais.

Recentemente fui convidada a fazer parte de um grupo motivacional muito completo e com uma proposta bem diferenciada: Grupo Motivacional Pense Leve. Formado por uma equipe multidisciplinar ele é composto por nutricionista, psicóloga com especialização em transtornos alimentares, educador físico, biomédico e consultoria de receitas visando um novo estilo de vida saudável.

Confesso que estou amando os resultados, pois gostaria que todas as pessoas que combatem a obesidade pudessem ter essa experiência. Mas sugiro aqui que, caso tenha se identificado com este texto, aquiete seus pensamentos, olhe para dentro de você e avalie suas causas internas. Temos todos estes maravilhosos profissionais da saúde que muito estudam para nos ajudar! Peça auxílio!

Verá que caminhar acompanhado é muito mais divertido que sozinho!

E quer uma motivação extra para alcançar resultados em busca de uma vida saudável?

Estamos sorteando 2 vagas para as próximas turmas do Grupo Motivacional Pense Leve. Uma para o grupo da tarde que inicia dia 12/04 e outra para o grupo da noite que inicia no dia 20/04. Quer participar? Então clica aqui ou no banner ali em baixo!

post pense leve


Gostou dessa coluna? Tem mais da Bella aqui no Por Acaso, clique pra conferir:
A coluna de estreia, com receita de bolo de aniversário fit e vídeo maluco
– “O dia em que aprendi os 5 passos para fazer uma horta caseira
O dia em que prometi nunca mais perguntar “você está grávida?”
O dia em que saí dançando feito louca pela cidade
O dia em que descobri a incrível semelhança entre a reforma da casa e um coração partido
O dia em que o coelho da Páscoa nos ensinou tudo sobre zoeira na Osterfest
– O dia em que descobri 7 razões para NÃO adotar um bichinho de estimação
O dia em que me meti na maior confusão!
– O dia em que fui para a guerra
– 3 excelentes razões para você aprender a receita deste pão de queijo fit
– O que o mamão formosa, o caixa do supermercado e a urgência em ser feliz têm em comum