Por: Deivis Chiodini | 5 anos atrás

Chegamos a final da 17° edição do The Ultimate Fighter americano, com os times comandados por Chael Sonnen e Jon Jones, que se enfrentam duas semanas depois. Chegaram a final Uriah Hall e Kevin Gastelum. A luta principal do evento deveria ser a disputa do cinturão dos moscas, mas o campeão Demetrious Johnson acabou se contundindo e a luta contra John Moraga, acabou adiada. Nenhum brasileiro no card preliminar, então vamos a análise do card principal:

Robert “Bubba” McDaniel X Gilbert Smith (categoria dos médios): Dois participantes da edição do TUF 17 abrem o card principal. O experiente wrestler Bubba McDaniel foi derrotado na casa com um nocaute avassalador pelo finalista Uriah Hall. Antes de entrar no programa, Bubba vinha numa sequência de 6 vitórias. Com seu jogo todo calcado na parte de chão, ele é um perigoso finalizador, com 15 vitórias por submissão na carreira. Ele enfrentará o bem menos experiente Gilbert Smith, que tem apenas 6 lutas na carreira. Gilbert também costuma colocar suas lutas no chão e tentar finalizar as mesmas, e acredito que seja por lá que ela vá ocorrer.
Palpite: McDaniel por finalização no 1° round

Travis Browne x Gabriel “Napão” Gonzaga (categoria dos pesados): O havaiano Travis Browne era uma força crescente e estava invicto na carreira, até cruzar com Antônio “Pezão” Silva, em outubro do ano passado, quando acabou nocauteado. Para tentar a recuperação, ele terá pela frente um lutador que está com a confiança em alta e numa retomada na carreira, o brasileiro Gabriel “Napão” Gonzaga. Napão, campeão mundial de jiu jitsu e dono de um dos nocautes mais marcantes do UFC, contra Mirko Cro Cop, chegou a disputar o cinturão dos pesados (derrotado por Randy Couture), mas tropeçou na carreira e foi cortado do evento após algumas derrotas. Nas duas lutas que fez desde que voltou, deixou de investir tanto na trocação e sim no seu excelente jogo de chão, conseguindo duas finalizações. E esse é o caminho para sua vitória. Browne tem um jogo de pernas muito bom, além de uma excelente velocidade nas mãos. Somando-se isso a sua maior envergadura, ele deverá tentar evitar as quedas de Napão, manter a luta de pé, onde levará vantagem. A Napão, não resta outra alternativa, a não ser se embolar e levar a luta pro chão, mesmo que por baixo, trabalhando na guarda.
Palpite: Browne é um lutador muito completo e veloz, e essa será sua chave pra vitória. Aposto em um nocaute no 2° round de Browne

Miesha Tate x Cat Zingano (categoria dos galos feminina): Esta luta definirá a próxima desafiante ao cinturão de Ronda Rousey e também uma novidade. A vencedora também será uma das treinadoras (junto com Ronda, lógico) da próxima edição americana do The Ultimate Fighter. É o UFC inovando e chamando a atenção do público feminino. No octógono, teremos de um lado a descendente de asiáticos Cat Zingano, que 7 vitórias no cartel, se mantendo invicta. Ela terá pela frente, a bem mais experiente e ex campeã do Strikeforce, Miesha Tate. Tate é uma finalizadora nata, mas Zingano também tem um bom jogo de chão, e é por lá que a luta deverá se desenvolver, com bastante intensidade, onde a paciência e a experiência podem contar e muito.
Palpite: A experiência de Miesha fará diferença e ela finalizará no 1° round.

Uriah Hall x Kevin Gastelum (categoria dos médios e o título do TUF 17): Uriah Hall chega com todo hype e credenciado como franco favorito a final do TUF 17. O jamaicano, usou muito bem a sua envergadura e sua mistura explosiva de muay thay e karatê para nocautear espetacularmente seus adversários (veja o vídeo no fim do post e você entenderá que não estou exagerando). Ele enfrentará o não tão explosivo, mas nem por isso menos talentoso Kevin Gastelum. Com uma boa movimentação, trabalho de jabs e uma boa técnica de solo, Gastelum pode surpreender Hall na final, principalmente se conseguir colocar o jamaicano no solo, onde seu jogo ainda apresenta alguns buracos
Palpite: Uriah Hall por nocaute no 2° round

[youtube_sc url=”http://youtu.be/Gn4doclyX14″ width=”640″ autohide=”1″]

Urijah Faber x Scott Jorgensen (categoria dos galos): Dois veteranos do WEC se enfrentam em busca de uma melhor colocação na categoria dos galos. Com seu indefectível moicano vermelho, Jorgensen terá que provar que pode vencer os melhores lutadores da categoria, pois já foi derrotado por Dominick Cruz, Renan Barão e Eddie Wineland. E ele terá pela frente, mais um top da categoria e um dos lutadores mais carismáticos do evento, o ex campeão do WEC, Urijah “California Kid” Faber”. Urijah, após duas tentativas de cinturão (foi derrotado por Cruz e por Barão), parte pra uma fase na carreira, onde dará sua última arrancada em busca de um title shot. Jorgensen costuma usar muito seu wrestling, trabalhando bem as quedas, porém nessa luta ele terá que fazer muito mais, pois Urijah é um dos melhores wrestlers da categoria. Além disso, o californiano tem a mão pesada, que costuma usar pra castigar seu adversários, e ai entrar com suas finalizações, sempre muito justas no pescoço (a guilhotinha é sua especialidade).
Palpite: Urijah Faber vai impor o seu jogo e sairá com uma vitória por finalização no 2° round.