Por: João Marcos | 4 anos atrás

Continuando com a coluna semanal da SNC Jaraguá sobre alimentação e saúde, hoje quem escreve para nós é a professora de educação física Pamela Priscila Voltolini, que traz o tema e desvenda todos os mistérios em torno do tão falado “Treinamento Funcional”:

imagem treinamento funcional

 

O treinamento funcional tem sido muito difundido nos últimos anos na área do condicionamento físico. É hoje um sucesso, tendo uma fama crescente e sendo já muito praticado em academias por todo o país. Muitos profissionais de educação física têm aderido a essa metodologia para conduzir os treinamentos, sejam eles voltados à melhora da qualidade de vida, músculos definidos e uma silhueta enxuta.

Também bastante utilizado pelos responsáveis pelo treino de esportistas profissionais que necessitam alcançar altas performances em suas atividades. Mas afinal o que seria o treinamento funcional? O principal objetivo do treinamento funcional é promover um resgate da aptidão pessoal do indivíduo utilizando-se de um planejamento individualizado e personalizado, independente do seu grau de condição física e das atividades que ele desenvolva, usando exercícios que incluem atividades específicas do indivíduo e que transferem seus ganhos de forma eficaz para o seu cotidiano, sendo que este treinamento ocorre de forma integrada.

Em outras palavras, o treinamento funcional trabalha movimentos, e não músculos isoladamente, envolvendo, dessa forma, todas as capacidades físicas (força, velocidade, coordenação, flexibilidade e resistência) – de forma integrada por meio de movimentos multiarticulares, sendo que, dentre as principais funções deste sistema, estão à manutenção do equilíbrio, a orientação do corpo e a prevenção de lesões.

E quais os benefícios? Além de ajudar a tonificar os músculos e definir as curvas mais rapidamente, pois como já foi dito se trata de um treinamento intenso que mescla diversos exercícios em um, possui uma intensidade tão acentuada que é possível para o praticante sair de uma aula de 45 minutos de duração com até 600 calorias a menos. Os exercícios podem ser executados por pessoas de todas as idades, desde adolescentes a idosos. Além disso, as inúmeras possibilidades de variações dos exercícios tornam o treinamento funcional bastante dinâmico, fator importante na motivação do praticante. Porem se ficou instigado em praticar uma aula de treinamento funcional é importante fazer uma consulta prévia com seu médico e ir atrás de academias que oferecem uma aula experimental – não será nada difícil encontrar uma.

Por isso não é recomendável para alguém passar diretamente do sedentarismo para uma atividade como esta por ser extremamente puxada basta se lembrar de que se trata de uma prática utilizada até por atletas profissionais, porem se bem orientado vale para todos. O mais legal e interessante é que não tem desculpas, o treinamento funcional pode ser feito em qualquer lugar inclusive na sala de sua casa, basta querer praticar.

….

Quer ficar por dentro de mais novidades ou tirar algumas dúvidas? Comente no post ou então diretamente com a SNC Jaraguá clicando aqui, ou com a Pamela clicando aqui.

Perdeu a coluna da semana passada? Lá falamos sobre a Creatina e como usá-la. Aqui você pode conferir na íntegra.