Por: | 8 anos atrás

O Shopping Center Breithaupt apresenta na quinta-feira, dia 10 de junho, os trabalhos selecionados no projeto “Arte no Guarda-Sol”.

A entrega de premiação aos vencedores da promoção e exposição das suas obras acontecerá às 9 horas, na praça de alimentação do shopping.

arte no guarda sol

O projeto “Arte no Guarda-Sol” foi criado pelo Shopping Center com o objetivo de dar oportunidade a talentos artísticos de Jaraguá do Sul e região de participarem da decoração da área de alimentação do empreendimento. Os artistas selecionados desenvolveram peças que durante um período irão compor o ambiente e depois serão doadas pelo shopping aos autores.

A participação na promoção foi aberta a artistas que já atuam no campo das artes visuais e a jovens talentos, que inscreveram seus trabalhos para a análise de um júri que selecionou os 8 trabalhos. A curadoria do projeto ficou sob responsabilidade da artista plástica Alena Marmo, professora do Projeto “Talentos” de Jaraguá do Sul.

Foram escolhidas as peças de autoria de Jean Carlos Lamin (Avanço Tecnológico x Lixo Tecnológico), Marcos Walickosky (Por um fio), Marcelo Mantovani da Luz (Grafite), Nayara Laporte Pereira (Trançando um Mundo Melhor), Mayara Dorada (Contradição), Flávia Carvalho (Raio-X Urbano), Violeta Polo (Anamorfose) e Alessandra Piazera de Oliveira (Um Giro pela Cidade).

Para a maioria dos participantes, o projeto “Arte no Guarda-Sul” significa a possibilidade de ter seus trabalhos conhecidos do público que freqüenta o shopping.

É o caso de Alessandra Piazera de Oliveira, 17 anos. Ela sempre gostou de artes plásticas e por isso procurou a SCAR – Sociedade Cultura Artística para tornar realidade o desejo de desenvolver uma técnica. Com o projeto “Arte no Guarda-Sol”, acredita estar tendo um incentivo a mais ao sonho de se especializar cada vez mais. Moradora do Centro, Alessandra criou para a promoção uma pintura a óleo onde deseja evidenciar um passeio pela cidade.

Marcelo Mantovani da Luz, 21 anos, morador do bairro João Pessoa, também ficou feliz ao ser selecionado. Ele utilizou a técnica do grafite inspirado por tatuagens representando animais e objetos. Após concluir curso de design têxtil, Marcelo busca emprego na área, e acredita que a promoção pode ajudar a tornar seu trabalho mais conhecido.

A artista plástica e professora de artes visuais Violeta Polo foi selecionada com o trabalho “Anamorfose”, utilizando tinta acrílica e pincelo em desenhos de cadeiras em perspectiva. Na tela de vinil com 1,20m de diâmetro que forma a área de desenho do guarda-sol Violeta sugere um globo refletindo o ambiente da praça de alimentação. A artista acredita que iniciativas como esta abre espaço para novos valores no campo das artes, proporcionando o contanto dos jovens com as técnicas, estilos e conceitos.

É o caso dos demais selecionados no projeto, alunos do projeto “Talentos”. Mayara Mendes Dorada, 16 anos, aluna da terceira série do segundo grau do Colégio José Duarte Magalhães, no bairro Rio Cerro, buscou na adesivagem a forma de expressar o que de contradições humanas. A proposta do guarda-sol com várias figuras visa, segundo ela, a apresentar as diversas facetas das pessoas em seus meios de convivência social.

Nayara Laporte Pereira, 16 anos do bairro Tifa Martins, optou por utilizar material reciclável para expor sua proposta. Cerca de mil sacolas plásticas foram trançadas pela estudante de segundo grau da Escola Estadual Darci Franke Welck, material recolhido em casa e vizinhança. “É uma maneira que encontrei de mostrar às pessoas que esse material também pode compor uma peça artística e ajudar a refletir sobre a destinação das sacolas”, sugere.

Marcos Walickosky, 17 anos, optou pela utilização de fio de náilon para apresentar uma proposta de arte aos freqüentadores da praça de alimentação do shopping. Também estudante do segundo grau, essa é a primeira incursão de Marcos no mundo das artes plásticas, onde assegura querer mostrar que o fio usado normalmente na pesca pode der um elemento de composição visual.

Jean Carlos Lamin, 16 anos, aluno da Escola Duarte Magalhães também propõe uma reflexão para mostrar os efeitos causados pelo avanço tecnológico. O guarda-sol que ele montou reúne sucatas de informática como cabos, placas de computadores, mouses e outras peças. “É uma experiência diferente, não é comum para peças como um guarda-sol. Espero que as pessoas gostem”, afirma.

Uma crítica bem humorada à sociedade é a proposta do trabalho de Flávia de Lourdes Carvalho, da localidade de Ribeirão cavalo. A estudante de 17 anos desenhou uma história em quadrinhos para mostrar situações do dia-a-dia. É a primeira vez que Flávia participa de um concurso de artes plásticas, carreira que ela pretende seguir com o curso de design de animação planejado após concluir o ensino médio.