Por: Max Pires | 20/08/2010

A SCAR – Sociedade Cultura Artística, de Jaraguá do Sul, realiza de 23 a 26 de agosto no Centro Cultural mais uma edição do projeto “A escola vai ao teatro”, que vai oferecer espetáculos aos estudantes das redes de ensino municipal, estadual e particular da região do Vale do Itapocu e ao público em geral.

O vice-presidente da SCAR na área de artes cênicas, Gilmar Moretti, lembra que o projeto “A escola vai ao teatro” vem sendo desenvolvido há mais de duas décadas, contribuindo para a formação de platéias na região e dando oportunidades a crianças e adolescentes o acesso aos eventos culturais.

“É um objetivo que tem sido alcançado com muito êxito, difundindo a arte da dramaturgia entre os estudantes e estimulando-os a criarem o hábito de ir a uma sala de teatro nos padrões clássicos, conhecer o espaço cênico, buscando com isso um maior interesse pela arte teatral”, observa. Moretti assegura que “a proposta faz com que eles saiam das salas de aula e tenham contato maior com o teatro, vivenciando uma experiência lúdica e enriquecedora”.

 
Durante os 4 dias da programação serão apresentadas as peças “A menina e o vento”, “O asno de Apuleio”, “Chapeuzinho vermelho na terra dos bonecos” e “Tem xente uma feiz”, direcionadas a espectadores de todas as idades.

Os ingressos para os espetáculos custam R$ 3,00 por estudantes, incluindo no valor o transporte escola ao teatro e retorno, e de R$ 2,00 para o público em geral, com exceção da peça “O asno de Apuleio”, que abre a mostra e terá acesso gratuito. Informações pelo telefone (47) 3275-2477 e pelo e-mail scar@scar.art.br.
 
Programação
 
23/08, segunda-feira – 9h30min – “A menina e o vento”; 15h – “O asno de Apuleio”; 19h30min – “O asno de Apuleio”
 
24/08, terça-feira – 9h30min – “A menina e o vento”
 
25/08, quarta-feira – 14h30min – “Chapeuzinho vermelho na terra dos bonecos”
 
26/08, quinta-feira – 9h30min – “Tem xente uma feiz”; 14h30min – “Tem xente uma feiz”
 
Sinopses
 
“Chapeuzinho vermelho na terra dos bonecos”
Cia Alma Livre – Jaraguá do Sul, SC
Faixa etária recomendada – De 3 a 6 anos
Chapeuzinho vermelho é mais conhecida que sorvete e brigadeiro. Uma menina bonita e queridinha. Ninguém tem medo dela. Se alguém tem medo, medo tem do lobo mau. Imaginem dois lobos, duas Chapeuzinhos… A confusão está feita no mundo dos bonecos, ou será no mundo real…
 
“A menina e o vento”
Grupos Colher de Pau e GpoEx – Jaraguá do Sul, SC
Faixa etária recomendada – De 7 a 11 anos
O trabalho tem como ponto de partida o texto de Maria Clara Machado e conta a história uma garota (Maria) e seu encontro com o vento. É a história de dois amigos – embora quase ninguém acredite nisso – que saem viajando juntos pelo mundo. Maria encoraja o vento a fazer um pouco de bagunça, porque “mundo arrumadinho é muito chato”, nas suas palavras.
 
“Tem xente uma feiz”
Cia Alma Livre – Jaraguá do Sul, SC
Faixa etária recomendada – De 3 a 6 anos

Após 35 anos dormindo dentro de um baú, os bonecos escutam gente do outro lado da cortina do teatro. Gretel e Seppel ficam esperançosos de voltar às atividades de fantoches e vão procurar o amigo Kasperl. Mas eis que a bruxa também está acordada e disposta a qualquer maldade que faça os bonecos dormirem novamente para que ela possa ser a protagonista… do teatro do Kasperl!

“O asno de Apuleio”

Cia Andras de Dança-Teatro – Florianópolis, SC

Faixa etária recomendada: Acima de 12 anos

A obra trata da história de Lúcio, um jovem movido pela curiosidade e pelo desejo de voar, se apodera do ungüento mágico errado e, ao invés de ser transformado em pássaro, é transformado em asno. Lúcio, na forma de homem-asno, parte numa viagem de peripécias, provações e tormentos, e entra em contato com as mazelas e os vícios humanos. A fábula narra as passagens e as transformações do herói masculino, de jovem ingênuo a besta, e de besta a um novo homem.

Reflexão sobre a humanidade

Uma das convidadas da edição 2010, a Andras Cia. De Dança-Teatro, de Florianópolis, apresenta no projeto “A escola vai ao teatro” o espetáculo “O asno de Apuleio”, em duas apresentações gratuitas no primeiro dia do projeto, 23 de agosto, às 15 e às 19h30min.

A Andras Cia. está em turnê pelo Estado, patrocinada pelo Edital Elisabete Anderle da Fundação Catarinense de Cultura. A turnê inclui, além de Jaraguá do Sul, as cidades de Itajaí, Criciúma, São José, Joinville, Lages e Florianópolis.

“O asno de Apuleio” é dirigida por Milton de Andrade e baseada na obra literária “O livro das metamorfoses”, ou como a história é mais conhecida, “O asno de ouro” (século II d.C.), do autor latino Apuleio. Segundo o diretor, a obra trata do argumento da iniciação masculina nos mundos da violência, da fé e da espiritualidade através da história de Lúcio, um jovem que, movido pela curiosidade e pelo desejo de voar, se apodera do unguento mágico errado e, ao invés de ser transformado em pássaro, é transformado em asno. Lúcio, na forma de homem-asno, parte numa viagem de peripécias, provações e tormentos, e entra em contato com as mazelas e os vícios humanos. A fábula narra as passagens e as transformações do herói masculino, de jovem ingênuo a besta, e de besta a um novo homem que, vivendo comicamente os mecanismos de banalização da virilidade, encontra uma redenção moral e espiritual.

Estas  referências serviram à criação da obra de teatro-dança da Andras Cia. que se propõe a uma reflexão sobre o tema da identidade, masculinidade, violência e afetividade, trabalhando de forma concreta com a linguagem do corpo e do movimento.

Compõem a Andras Cia. de Dança-Teatro: Milton de Andrade (Direção e atuação), Melissa Ferreira (Direção e Produção) e os atores Samuel Romão, Diogo Vaz Franco, Oto Henrique, Anderson Luiz do Carmo e Rogaciano Rodrigues.